sicnot

Perfil

Desporto

Ribéry diz que Guardiola fala demasiado e não tem experiência

O extremo internacional francês Franck Ribéry criticou novamente Pep Guardiola, seu ex-treinador no Bayern de Munique, que está em digressão nos Estados Unidos da América, considerando que o espanhol fala demasiado e tem falta de experiência.

Pep Guardiola

Pep Guardiola

© Kai Pfaffenbach / Reuters

"Ele ainda é um jovem treinador (45 anos). Não tem experiência. Às vezes, fala demais, quando o futebol é muito fácil" disse o francês, agora orientado pelo italiano Carlo Ancelotti.

Guardiola, atual treinador dos ingleses do Manchester City, depois de três épocas no Bayern de Munique, nas quais conquistou sete troféus (entre eles o tricampeonato e o Mundial de clubes), vinha de quatro épocas no FC Barcelona, nas quais conquistou 14 títulos, incluindo duas Ligas dos Campeões.

Segundo Ribéry, 33 anos, Ancelotti (57 anos) é um treinador experiente, "totalmente diferente" de Guardiola "que não tem uma longa carreira como treinador". Agora, afiança, sente-se novamente "motivado e liberto" em campo.

"Não preciso de um treinador para me dizer o que tenho de fazer em campo quando tenho a bola", ironizou o atleta, que teve vários momentos mais tensos na relação com Guardiola.

O gaulês garante que Ancelotti deu ao Bayern "um pouco do que lhe estava a faltar".

Ancelotti devolveu a gentileza dizendo que Ribéry foi "um dos melhores" jogadores em campo na derrota frente ao AC Milan, decidida no desempate por grandes penalidades (5-3), após 3-3 no desafio de Chicago, com dois tentos do francês, um deles de penalti aos 90.

Ribery criticou ainda Guardiola por não ter feito alinhar de início o internacional Thomas Mueller na derrota 1-0 com o Atlético de Madrid, na primeira mão da meia-final da Liga dos Campeões, que ditou o afastamento dos bávaros.

Lusa

  • A história de João Ricardo
    10:37
  • Parceiros sociais começam hoje debate sobre salário mínimo

    Economia

    Os parceiros sociais reúnem-se hoje com o ministro do Trabalho, Vieira da Silva, para iniciarem a discussão sobre a atualização do salário mínimo para o próximo ano, com as centrais sindicais e confederações patronais a assumirem posições divergentes.Em cima da mesa estarão as propostas das centrais sindicais, com a CGTP a exigir 600 euros a partir de janeiro de 2018 e a UGT a reivindicar 585 euros como ponto de partida para a negociação.

  • Os 72 golos de mais uma noite de Liga Europa

    Liga Europa

    Os 16 avos-de-final da Liga Europa começam a ganhar forma. São já 16 as equipas apuradas para a próxima fase da competição, entre elas o Sporting de Braga, que somou mais uma vitória. Em sentido inverso, o Vitória de Guimarães saiu derrotado de Salzburgo e ficou mais longe da qualificação. A 5.ª jornada da fase de grupos jogou-se esta quinta-feira e ao todo marcaram-se 72 golos. Estão todos aqui, para ver ou rever.

  • "No fim, logo se vê" se foram quatro anos de uma legislatura perdida
    1:28

    País

    Pedro Passos Coelho acusa o Governo de perder uma legislatura. O presidente do PSD diz que "no fim, logo se vê" se foram ou não quatro anos de oportunidade perdida para o país. No último Conselho Nacional antes das eleições diretas do partido, Passos acusou o Executivo de perder o rumo e apontou os casos do Infarmed e do aumento do preço da água como exemplos de desorientação.

  • Marcelo apoia novo Mecanismo Europeu de Proteção Civil
    0:44

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa considera o novo Mecanismo de Proteção Civil uma ideia muito boa, que tem todo o apoio do Governo e do Presidente da República. Marcelo apenas lamenta que o modelo não existisse durante os incêndios deste ano.