sicnot

Perfil

Desporto

Ribéry diz que Guardiola fala demasiado e não tem experiência

O extremo internacional francês Franck Ribéry criticou novamente Pep Guardiola, seu ex-treinador no Bayern de Munique, que está em digressão nos Estados Unidos da América, considerando que o espanhol fala demasiado e tem falta de experiência.

Pep Guardiola

Pep Guardiola

© Kai Pfaffenbach / Reuters

"Ele ainda é um jovem treinador (45 anos). Não tem experiência. Às vezes, fala demais, quando o futebol é muito fácil" disse o francês, agora orientado pelo italiano Carlo Ancelotti.

Guardiola, atual treinador dos ingleses do Manchester City, depois de três épocas no Bayern de Munique, nas quais conquistou sete troféus (entre eles o tricampeonato e o Mundial de clubes), vinha de quatro épocas no FC Barcelona, nas quais conquistou 14 títulos, incluindo duas Ligas dos Campeões.

Segundo Ribéry, 33 anos, Ancelotti (57 anos) é um treinador experiente, "totalmente diferente" de Guardiola "que não tem uma longa carreira como treinador". Agora, afiança, sente-se novamente "motivado e liberto" em campo.

"Não preciso de um treinador para me dizer o que tenho de fazer em campo quando tenho a bola", ironizou o atleta, que teve vários momentos mais tensos na relação com Guardiola.

O gaulês garante que Ancelotti deu ao Bayern "um pouco do que lhe estava a faltar".

Ancelotti devolveu a gentileza dizendo que Ribéry foi "um dos melhores" jogadores em campo na derrota frente ao AC Milan, decidida no desempate por grandes penalidades (5-3), após 3-3 no desafio de Chicago, com dois tentos do francês, um deles de penalti aos 90.

Ribery criticou ainda Guardiola por não ter feito alinhar de início o internacional Thomas Mueller na derrota 1-0 com o Atlético de Madrid, na primeira mão da meia-final da Liga dos Campeões, que ditou o afastamento dos bávaros.

Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15