sicnot

Perfil

Desporto

Edgardo Bauza é o novo selecionador da Argentina

O treinador Edgardo Bauza foi nomeado selecionador da Argentina de futebol e vai deixar o São Paulo, anunciou na segunda-feira o clube brasileiro, ao qual o técnico estava vinculado desde janeiro.

Natacha Pisarenko

"O São Paulo FC anuncia que Edgardo Bauza informou ter recebido e aceitado na noite desta segunda-feira o convite feito pela Associação de Futebol da Argentina (AFA) para assumir o comando da seleção nacional, e assim deixará o cargo de técnico do 'Tricolor'", comunicou o clube paulista.

O técnico argentino, de 58 anos, que estava no São Paulo depois de ter conduzido o San Lorenzo, da Argentina, à conquista da Taça Libertadores em 2014, terá como missão qualificar a seleção para o Mundial de 2018 e a tarefa de recuperar Messi para a equipa nacional.

Edgardo Bauza vai substituir Gerardo Martino, que deixou o cargo após a derrota com o Chile na final da Copa América, na sequência da qual o avançado Lionel Messi renunciou à seleção.

Figura maior do futebol argentino, o jogador do FC Barcelona, de 29 anos, falhou um dos pontapés no desempate por grandes penalidades.

Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Motim em prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos
    1:09

    Mundo

    Um novo motim numa prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos. A prisão, que é a maior do Estado do Rio Grande do Norte, tem capacidade para 600 reclusos mas acolhe quase o dobro. Após o motim de 14 horas, a polícia já tem o controlo total da prisão.

  • Aqui também se vive
    16:07
  • Austrália condena Japão por caça de baleias no Oceano Antártico

    Mundo

    O Governo da Austrália condenou hoje o Japão por retomar a caça de baleias no Oceano Antártico, após a divulgação de imagens de um cetáceo morto a bordo de um barco japonês que se encontrava em águas protegidas.O ministro do Ambiente, Josh Frydenberg, manifestou "profunda deceção", um dia depois de a organização Sea Shepherd divulgar fotografias e vídeos de uma baleia minke no barco japonês Nisshin Maru.