sicnot

Perfil

Desporto

Rui Vinhas defende camisola amarela até ao descanso em Viseu

NUNO VEIGA

O português Rui Vinhas (W52-FC Porto) defende hoje a liderança da 78.ª edição da Volta a Portugal em bicicleta, na véspera do dia de descanso, ao longo dos 153,2 quilómetros da quinta etapa, entre Lamego e Viseu.

Um dia depois de o espanhol Gustavo Veloso, bicampeão da Volta, ter vencido no alto da Senhora da Graça, em Mondim de Basto, e se ter aproximado de Vinhas, os dois 'dragões' partem para esta tirada instalados nas duas primeiras posições da 'geral'.

O luso Jóni Brandão (Efapel), vice em 2015, terceiro na Senhora da Graça e na classificação, a 3.04 minutos de Vinhas, é a principal ameaça ao domínio 'azul e branco' da geral, numa tirada com cinco contagens de montanha, entre as quais se destaca a Serra de São Macário, aos 92,5 quilómetros.

Além dos 7,9 quilómetros da subida estreante no percurso da Volta, cotada como primeira categoria, tal como a Senhora da Graça, pelotão vai enfrentar montanhas em Bigorne (40,6), de segunda categoria, e em Pousada (17,4), Carranqueira (61,3) e na Serra da Arada (103,7), todas de terceira.

Depois das duas etapas pelas estradas transmontantas, a caravana da Volta a Portugal arranca de Lamego às 13:10 e tem chegada prevista a Viseu às 17:20, disputando ainda a metas volantes de Lamego (22,4), Sul (84,2) e Bodiosa (136).

Lusa

  • A Catalunha "está farta da prepotência e dos abusos do governo"
    0:30
  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • Uber perde licença para operar em Londres

    Economia

    O regulador de transporte de Londres decidiu hoje que vai retirar à Uber a licença para operar na capital britânica. A proibição entra em vigor no final deste mês e vai afetar 40 mil motoristas da empresa multinacional norte-americana.

  • A corrida ao iPhone 8 no Japão, China e Austrália
    2:04
  • Óculos inteligentes permitem controlar telemóvel com o nariz
    1:05
  • Família Portugal Ramos
    15:01