sicnot

Perfil

Desporto

Rui Vinhas defende camisola amarela até ao descanso em Viseu

NUNO VEIGA

O português Rui Vinhas (W52-FC Porto) defende hoje a liderança da 78.ª edição da Volta a Portugal em bicicleta, na véspera do dia de descanso, ao longo dos 153,2 quilómetros da quinta etapa, entre Lamego e Viseu.

Um dia depois de o espanhol Gustavo Veloso, bicampeão da Volta, ter vencido no alto da Senhora da Graça, em Mondim de Basto, e se ter aproximado de Vinhas, os dois 'dragões' partem para esta tirada instalados nas duas primeiras posições da 'geral'.

O luso Jóni Brandão (Efapel), vice em 2015, terceiro na Senhora da Graça e na classificação, a 3.04 minutos de Vinhas, é a principal ameaça ao domínio 'azul e branco' da geral, numa tirada com cinco contagens de montanha, entre as quais se destaca a Serra de São Macário, aos 92,5 quilómetros.

Além dos 7,9 quilómetros da subida estreante no percurso da Volta, cotada como primeira categoria, tal como a Senhora da Graça, pelotão vai enfrentar montanhas em Bigorne (40,6), de segunda categoria, e em Pousada (17,4), Carranqueira (61,3) e na Serra da Arada (103,7), todas de terceira.

Depois das duas etapas pelas estradas transmontantas, a caravana da Volta a Portugal arranca de Lamego às 13:10 e tem chegada prevista a Viseu às 17:20, disputando ainda a metas volantes de Lamego (22,4), Sul (84,2) e Bodiosa (136).

Lusa

  • Descida da TSU inconstitucional?
    2:37

    TSU

    Especialistas ouvidos pela SIC põem em causa a constitucionalidade da descida da Taxa Social Única dos patrões, como contrapartida pelo aumento do salário mínimo. Como se trata de um imposto pago pelas empresas, só o Parlamento pode decidir uma alteração nas taxas. Neste caso, o Governo decidiu sozinho.

  • Autocarro com seguranças atacado em Braga
    0:42

    Desporto

    Dois autocarros que transportavam elementos de uma empresa de segurança foram atingidos por tiros e pedras depois do jogo entre o Sporting de Braga e o Vitória de Guimarães. O ataque deu-se a poucos quilómetros do Estádio Municipal de Braga. A PSP e a PJ estiveram no local a recolher provas.