sicnot

Perfil

Desporto

LA-Antarte prossegue em prova sob protesto para evitar outra injustiça

A equipa LA-Antarte vai continuar a disputar a 78.ª edição da Volta a Portugal em bicicleta, disse esta terça-feira à agência Lusa o diretor desportivo Mário Rocha, um dia depois de ter ponderado abandonar devido à expulsão de Hugo Sancho.

"Nós vamos continuar na corrida, porque não podemos promover uma injustiça para os outros corredores que se prepararam para esta prova por causa de uma injustiça feita ao Hugo Sancho, mas continuamos sob protesto", afirmou Mário Rocha, cuja formação ficou reduzida a sete elementos.

Na terça-feira, o colégio de comissários decidiu expulsar Hugo Sancho, por se agarrar a uma viatura durante a quinta etapa, que iniciou no 22.º lugar, a 6.16 minutos do líder Rui Vinhas (W52-FC Porto), tendo sido ainda multado em 200 francos suíços (cerca de 185 euros).

"O nosso protesto é contra a falta de coragem para expulsar outros corredores que fizeram o mesmo que o Hugo, contra a incompetência, por não terem expulsado o Hugo durante a corrida e tentado negociar o abandono durante a etapa - que eu fiz exigi que acabasse, fora do pelotão mas acabasse - e a falta de profissionalismo", frisou Mário Rocha, considerando inadmissível "a falta de liderança do organismo que rege os comissários em Portugal".

Hugo Sancho concluiu a etapa entre Lamego e Viseu atrás dos carros de apoio, no 27.º lugar, 8.06 minutos depois do vencedor, o espanhol Vicente de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé).

O corredor reagiu também à sua expulsão na sua página no Facebook, questionando a "dualidade de critérios por parte dos juízes responsáveis".

"Espero que compreendam a minha posição e não me julguem por este ato, sempre tentei trabalhar o máximo e de forma honesta para ser o mais digno possível. Lamento ter-vos desiludido. Mais tarde escreverei a verdade dos factos que espoletou toda esta situação e acreditem que há gente que julga e pune que nesta situação também cometeu erros", escreveu Sancho.

Após a quinta etapa, a 78.ª Volta a Portugal é liderada pelo português Rui Vinhas (W52-FC Porto).

Lusa

  • Reportagem Especial dá a voz aos despedidos da banca
    1:18
  • CEMGFA admite que várias armas roubadas estão em condições de ser usadas
    2:06

    Assalto em Tancos

    Afinal há várias armas roubadas em Tancos que estão em condições de ser utilizadas, sendo que apenas os lança-granadas-foguete estão obsoletos. Esta manhã, o general Pina Monteiro admitiu, no Parlamento, que a declaração que fez há duas semanas pode ter induzido em erro a opinião pública. O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA) diz, ainda, que se houvesse indícios sobre colaboração do Exército neste caso, os suspeitos estariam presos.

  • Pais de Charlie Gard querem que o bebé morra em casa

    Mundo

    Depois de terem renunciado à batalha judicial para manterem o filho com vida, os pais do bebé britânico Charlie Gard desejam agora levar a criança para morrer em casa. O desejo foi revelado pelo advogado de Chris Gard e Connie Yates, numa audiência esta tarde, no Supremo Tribunal de Londres. Contudo, o hospital responsável pelo caso admite que os cuidados a Charlie não podem ser feitos em casa.