sicnot

Perfil

Desporto

W52-FC Porto e Efapel prometem luta na Volta a Portugal

NUNO VEIGA

​Os diretores desportivos de W52-FC Porto e Efapel prometeram luta pela vitória na 78.ª Volta a Portugal em bicicleta até ao contrarrelógio da última etapa, a disputar no domingo, entre Vila Franca de Xira e Lisboa

No dia de descanso da prova, após seis de competição, Nuno Ribeiro e Américo Silva asseguraram à agência Lusa, a manutenção dos objetivos iniciais, apesar do domínio azul e branco, com Rui Vinhas e o espanhol Gustavo Veloso nos dois primeiros lugares, à frente de Jóni Brandão, o líder da Efapel.

"A expetativa é a mesma que tínhamos quando iniciámos a corrida: conseguir a vitória final", frisou o diretor desportivo da W52-FC Porto, Nuno Ribeiro, atestando a condição física dos dragões, que além do camisola amarela e do vencedor de 2014 e 2015 colocam ainda o espanhol Raúl Alarcón e António Carvalho nos 10 primeiros.

A tonalidade predominante da classificação resulta "da época de trabalho cumprida com o objetivo de vencer a Volta", reiterou Nuno Ribeiro, admitindo estar numa situação privilegiada por estar na frente.

"O Gustavo Veloso é o nosso líder, o número um, e já mostrou que está a sentir-se bem, enquanto o Rui Vinhas está numa boa situação, mas, para se defender, vai ter de estar bem nas próximas etapas", explicou.

Apesar da previsível vantagem de Veloso no contrarrelógio final e na véspera da dupla subida à Torre, o ponto mais alto de Portugal continental, Nuno Ribeiro rejeitou eleger uma etapa decisiva para o desfecho da corrida.

"A de amanhã [quarta-feira] vai ser das mais duras, mas nós temos de estar atentos todos os dias, porque pode perder-se uma Volta em qualquer etapa, mas estamos confiantes", frisou o técnico dos azuis e brancos.

Américo Silva também assegurou empenho até ao final pelo objetivo de fazer do vice de 2015 campeão.

"Os meus homens estão todos cansados pelo trabalho realizado, mas satisfeitos por termos lutado pelo nosso objetivo. Estamos convictos de que fizemos tudo para mudar o rumo desta Volta a Portugal e eu sinto que fizemos o que tínhamos a fazer", sublinhou.

O diretor desportivo da Efapel admitiu endurecer a corrida nas quatro etapas em linha restantes e que antecedem o crono, para reforçar a candidatura de Jóni Brandão, terceiro classificado, a 3.02 minutos de Vinhas

"Vamos ter de andar na luta até ao crono, com a consciência de que temos de fazer o nosso trabalho e talvez o dos outros. Julgo que se houvesse outra mentalidade pudesse haver um desfecho diferente, mas vamos estar a lutar e o resultado que obtivermos vai ser o fruto desse trabalho", rematou.

Nos seis primeiros dias, a camisola amarela mudou três vezes de dono, mantendo-se sempre entre portugueses. Primeiro foi Rafael Reis (W52-FC Porto) a vesti-la no prólogo, depois Daniel Mestre (Efapel) na primeira etapa, em Braga, e desde sexta-feira pertence a Vinhas, graças à fuga bem-sucedida na terceira tirada.

Além da classificação individual e coletiva, a W52-FC Porto domina também nas vitórias de etapas, com os triunfos de Reis e Veloso, no alto da Senhora da Graça, em Mondim de Basto, contando-se ainda as celebrações de Daniel Mestre, do italiano Francesco Gavazzi (Androni Giocattoli), do australiano William Clarke (Drapac) e do espanhol Vicente De Mateos (Louletano-Hospital de Loulé).

O líder da classificação por pontos é Veloso, enquanto o rei da montanha é o colombiano Wilson Diaz (Funvic Soul Cycles), o primeiro a passar no emblemático Salto da Pedra Sentada, troço de terra da Lameirinha percorrido regularmente no Rali de Portugal, e no alto da Serra de São Macário, duas estreias no percurso, depois de ter protagonizado uma celebração precoce na chegada a Braga.

A classificação da juventude é liderada pelo espanhol Vitor Etxebarria (Rádio Popular-Boavista).

Lusa

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscoa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus pais e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Carro "desgovernado" entra em loja e atropela cliente

    Mundo

    O cliente de um mini-mercado no condado de Bronx, em Nova Iorque, sobreviveu de forma incrível ao impacto de um automóvel que entrou loja adentro. Apesar da violência das imagens, o homem sobreviveu e conseguiu mesmo sair da loja pelo próprio pé até ser transportado para o hospital.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.

  • Pulseira deixa sentir os movimentos do bebé ainda na barriga da mãe

    Mundo

    A pulseira Fibo permite que os futuros pais (ou mães) consigam sentir os seus filhos a dar pontapés ainda na barriga da mãe. Desenvolvida por um designer de joias da Dinamarca, a pulseira vai transmitir os movimentos do bebé no útero, de modo a que os pais possam partilhar essa experiência da gravidez.