sicnot

Perfil

Desporto

Comité Paralímpico Russo anuncia recurso para o Tribunal Arbitral do Desporto

O Comité Paralímpico Russo (CPR) anunciou esta segunda-feira a intenção de recorrer para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) da exclusão da Rússia dos Jogos Paralímpicos Rio2016, na sequência do escândalo de doping organizado revelado num relatório.

Em conferência de imprensa, o presidente da CPR assegurou ainda que "nenhum outro comité paralímpico trabalhou tão ativamente como a Rússia num programa antidoping".

"Vamos reagir (à decisão de excluir a Rússia) por via judicial. Vamos recorrer para o TAS da decisão do Comité Paralímpico Internacional (IPC)", declarou Vladimir Lukin.

"Se eles nos acusam de algo, devem concretizá-lo e formular a acusação de forma transparente. Não podemos excluir com base numa crença de que alguém faz parte de um sistema, mas sim quando se esse alguém for culpado de alguma coisa", disse.

O IPC anunciou domingo a exclusão da Rússia dos Jogos Paralímpicos Rio2016, na sequência do escândalo de doping organizado revelado pelo 'relatório McLaren', feito a pendido da Agência Mundial Antidopagem.

"Suspendemos provisoriamente como membro o Comité Paralímpico da Rússia, pelo que, a equipa russa não competirá nos Jogos Paralímpicos Rio2016", anunciou em conferência de imprensa, o presidente do IPC, Philip Craven.

Ao contrário do Comité Olímpico Internacional (COI), que 'transferiu' para as federações das modalidades a responsabilidade de autorizar a participação dos atletas russos nos Jogos Olímpicos, optou por uma solução mais radical, excluindo toda a comitiva dos Jogos Paralímpicos, que começam a 07 de setembro.

O relatório McLaren, divulgado a 18 de julho, confirmou a existência de um esquema de dopagem na Rússia, que contava com o apoio estatal e 'vigorava' desde 2011, inclusivamente durante os Jogos Olímpicos de Inverno Sochi2014.

Philip Craven, que classificou a medida anunciada domingo "como a melhor forma de defender os princípios do movimento paralímpico", referiu que, nas amostras de Sochi2014, estão 44 de atletas paralímpicos.

O presidente do IPC solidarizou-se com todos os atletas paralímpicos 'limpos' que não participarão nos Jogos Rio2016, mas acrescentou: "Não tínhamos outra opção".

A Rússia, que pode recorrer da decisão para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), no prazo de 21 dias, é uma das grandes potências do desporto paralímpico, tendo terminado os Jogos Londres2012 na segunda posição do quadro de medalhas, com um total de 102, das quais 36 de ouro, atrás da China.

Lusa

  • Admissão de efetivos nas Forças Armadas aquém do pedido pelas chefias
    1:42

    País

    O Ministério das Finanças autorizou a admissão de mais efetivos nas forças armadas, este ano mas a integração fica muito abaixo do número pedido pelas chefias militares. Mário Centeno só terá autorizado a integração de cerca de três mil militares em vez das cinco mil vagas propostas pelas chefias do Exército, Força Aérea e Marinha.

  • Pyongyang acusa Washington de atirar "achas para a fogueira"
    1:47

    Mundo

    A Coreia do Sul e os Estados Unidos iniciaram esta segunda-feira exercícios militares conjuntos. As manobras militares procuram ensaiar respostas a uma hipotética invasão da Coreia do Norte. Pyongyang já reagiu e diz que Washington está a atirar "achas para a fogueira". 

  • "É muito importante que os EUA mostrem determinação política e militar"
    0:50

    Mundo

    Os exércitos da Coreia do Sul e dos Estados Unidos iniciaram hoje as manobras anuais numa altura marcada pela recente escalada de tensão entre Pyongyang e Washington. Para Miguel Monjardino, comentador da SIC, estes exercícios militares são encarados como uma provocação para a Coreia do Norte. Monjardino defende que é importante que os EUA mostrem determinação no atual clima de tensão nuclear.

  • China prepara-se para inaugurar comboio mais rápido do mundo
    1:08
  • Morreu o rei da comédia
    2:08

    Cultura

    Um dos grandes nomes do humor norte-americano morreu ontem, aos 91 anos. Jerry Lewis era comediante, ator, argumentista, cantor e realizador. Considerado o rei da comédia, Lewis influenciou diferentes gerações de comediantes e foi defensor de várias causas humanitárias, entre as quais a distrofia muscular.

  • A insólita entrevista de Jerry Lewis que se tornou viral
    2:39

    Cultura

    Jerry Lewis concedeu no início deste ano uma entrevista insólita que se tornou viral nas redes sociais. O comediante decidiu, pura e simplesmente, não colaborar com o entrevistado. Lewis tinha na altura 90 anos e continuava a trabalhar, tendo participado no filme "Max Rose", em 2016.