sicnot

Perfil

Desporto

Marítimo cancela apresentação devido à situação dos incêndios na Madeira

O Marítimo anunciou esta terça-feira o cancelamento da apresentação oficial da equipa da I Liga portuguesa de futebol, marcada para quarta-feira, devido aos graves incêndios que abalaram a Madeira nos últimos dias.

"O Marítimo da Madeira Futebol SAD informa que a apresentação do plantel principal, prevista para esta quarta-feira no Estádio do Marítimo, foi cancelada. Numa altura em que o Funchal e a Madeira se encontram numa situação delicada, devido aos terríveis incêndios que assolam a Região Autónoma da Madeira, o Marítimo não se sente confortável na organização de um evento que se quer de festa", justificou o clube madeirense numa nota publicada no sítio oficial na internet.

A equipa insular mostra-se "solidária" com todas as pessoas envolvidas e "disponível para auxiliar no que for preciso".

"O Club Sport Marítimo e o Marítimo da Madeira Futebol SAD aproveitam a oportunidade para louvar o trabalho que nestas últimas horas tem sido desenvolvido pelas autoridades e serviços de proteção civil, em particular os bombeiros, no combate aos incêndios que a Região vive", conclui.

O treino de hoje do Marítimo já havia sido alterado para o Estádio de Machico, pois o Campo da Imaculada Conceição encontra-se na freguesia de Santo António, um dos locais mais fustigados pelas chamas.

Com a apresentação cancelada do plantel principal e dos equipamentos para a época 2016/17, marcada para o Estádio do Marítimo, nos Barreiros, a equipa está apenas focada no jogo de sábado com o Sporting, em Alvalade, a contar para a primeira jornada do campeonato.

Lusa

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Vouzela tenta regressar à normalidade, 8 pessoas morreram no concelho
    2:28

    País

    No concelho de Vouzela, a população começa a voltar à normalidade. Aos poucos a luz e a água estão a voltar e as pessoas começam a ganhar forças para reconstruir aquilo que lhes foi tirado pelos fogos. No entanto, as feridas demoram a sarar e não será fácil esquecer que 80 a 90 por cento deste concelho foi destruído pelos incêndios e oito pessoas morreram.

  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08