sicnot

Perfil

Desporto

Sporting de Braga quer inquérito à atuação da polícia na Supertaça

O Sporting de Braga reclamou a instauração de um inquérito pelas entidades competentes à atuação das forças policiais no jogo frente ao Benfica, disputado no domingo, em Aveiro, para a Supertaça Cândido de Oliveira.

O clube minhoto revela em comunicado ter havido incidentes antes, durante e após o jogo, tendo recebido relatos de adeptos do Sporting de Braga agredidos que precisaram de tratamento hospitalar, e quer saber se esses incidentes podem ter resultado de "falhas no plano delineado".

O Sporting de Braga requer, ainda, que sejam solicitadas, por essas entidades, as imagens de videovigilância para que se esclareça sobre eventuais crimes cometidos antes, durante e depois do jogo.

Na nota, a SAD arsenalista diz ter solicitado à Polícia de Segurança Pública (PSP), no encontro preparatório que teve lugar em Aveiro, no dia 15 de julho, uma reunião para discutir o plano traçado para todo o dia, a fim de se inteirar das condições em que se processaria a chegada, o encaminhamento para o estádio e, no final, para as viaturas, bem como a saída do recinto e o regresso a Braga.

"A PSP entendeu não ser pertinente essa reunião, alegando estar definido todo o plano, bem como contempladas as questões levantadas pela nossa SAD", lê-se.

Os minhotos revelam depois que adeptos seus foram intercetados por grupos de adeptos do Benfica à chegada dos autocarros que transportavam apoiantes do Sporting de Braga, "perante a passividade dos poucos agentes policiais presentes".

"Perante o arremesso de objetos contra as viaturas, gerou-se entre adeptos uma batalha campal que as forças policiais não estavam preparadas para conter", aponta.

Já depois dos incidentes registados durante o jogo, acusa as forças policiais de terem permitido, no final da partida, que adeptos do Benfica "entrassem na bancada destinada aos adeptos do Sporting de Braga com armas brancas, ferros e outras armas de arremesso, gerando o pânico entre uma multidão onde também se encontravam crianças e idosos".

"Perante este cenário, registou-se ainda ausência de coordenação na saída dos adeptos e no seu encaminhamento para as zonas de estacionamento, novamente se potenciando focos de conflito", acrescenta.

Manifestando "apoio e solidariedade" para com os seus adeptos, o Sporting de Braga vinca que "reclamou as diligências necessárias para evitar os incidentes verificados e que tudo fará para apurar responsabilidades".

Sporting de Braga e Benfica defrontaram-se no domingo, em Aveiro, num jogo da Supertaça, que terminou com o triunfo dos tricampeões por 3-0, com golos de Cervi, Jonas e Pizzi.

Lusa

  • José Peseiro diz que resultado foi injusto
    0:47

    Desporto

    Na conferência de imprensa após a Supertaça, Rui Vitória realçou a importância do Benfica começar a época a ganhar. Já José Peseiro, o treinador do Sporting de Braga, considerou que o resultado foi injusto.

  • Benfica recebido de madrugada por adeptos na Luz
    0:38

    Desporto

    O Benfica goleou o Sporting de Braga e conquistou a sexta Supertaça Cândido de Oliveira. A equipa chegou ao Estádio da Luz por volta das 3:00 da manhã e foi recebida por vários adeptos. Apesar do cansaço, Rui Vitória parou para falar com os apoiantes do clube e deu alguns autógrafos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.