sicnot

Perfil

Desporto

Governo russo e FIFA preocupados com construção do estádio de São Petersburgo

© Maxim Shemetov / Reuters

O Governo russo e a FIFA estão preocupados com a disputa contratual em torno do estádio do São Petersburgo, um dos recintos-chave do Mundial de futebol de 2018, admitiu hoje o ministro dos Desportos, Vitaly Mutko.

"Estamos seriamente preocupados com a construção do estádio de São Petersburgo", disse Mutko, indicando que o presidente Vladimir Putin "assumiu o controlo" da situação, motivada pelo diferendo entre as autoridades de São Petersburgo e a empresa responsável pela construção do estádio.

Os trabalhos no recinto, de aspeto futurista, com capacidade para 68.000 espetadores, estão parados desde julho, o que levanta dúvidas sobre a sua conclusão a tempo de receber a Taça das Confederações, na qual vai participar Portugal, na qualidade de campeão europeu.

"Em outubro, visitaremos São Petersburgo em conjunto com representantes da FIFA e, nessa altura, tomaremos uma decisão", sobre a utilização do recinto na Taça das Confederações, assinalou o ministro russo dos Desportos.

O estádio de São Petersburgo, cuja construção se iniciou em 2007, deve receber quatro jogos da competição, marcada para junho de 2017, incluindo a final, estando prevista a sua utilização em sete partidas do Mundial de 2018, entre as quais uma meia-final e o jogo de atribuição do terceiro e quarto lugares.

Lusa

  • Chamas passaram por cima da A23
    1:06

    País

    A A23 esteve cortada ao longo do dia por causa do fumo e das chamas. Em direto para a SIC Notícias, perto das 18h30, os repórteres da SIC presenciaram o momento em que o fogo passou por cima da autoestrada da Beira Interior.

  • Várias povoações evacuadas no concelho de Nisa

    País

    Várias povoações do concelho de Nisa, no distrito de Portalegre, foram esta quarta-feira à noite evacuadas, devido à ameaça do incêndio que lavra no concelho, disse à agência Lusa a presidente do município, Idalina Trindade.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14