sicnot

Perfil

Desporto

Ibrahimovic diz que não é arrogante, apenas confiante

© Reuters Staff / Reuters

O futebolista internacional sueco Zlatan Ibrahimovic, avançado do Manchester United, considerou injustas as acusações de arrogância de que tem sido alvo e que as suas proclamações de grandeza são meras expressões de confiança nas suas capacidades.

"Não acho que seja arrogante, pelo menos não da forma que as pessoas pensam. Sou confiante, isso sim. Acredito em mim e isso não é ser arrogante", disse Ibrahimovic, de 34 anos, em entrevista divulgada hoje pela Sky Sports.

O avançado sueco estreou-se da melhor forma em jogos oficiais pelo Manchester United, ao marcar o golo da vitória da equipa treinada pelo português José Mourinho na final da Supertaça inglesa, sobre o Leicester, por 2-1.

"Sou uma pessoa normal. As pessoas pensam que eu sou um 'bad boy', mas sou um homem de família. Cuido da minha família, mas quando entro em campo sou um 'leão'. Essa é a grande diferença", disse Ibrahimovic.

Lusa

  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23

    País

    A Proteção Civil emitiu um alerta para o tempo frio e seco e pede cuidados redobrados. As temperaturas já começaram a descer, com regiões a registarem valores negativos. No interior, podem chegar aos 5 graus negativos. Até ao Natal o tempo vai manter-se frio, seco e com ausência de chuva.

  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • Pedrógão Grande, seis meses depois - documentário Expresso
    0:29
  • Fitch retira Portugal do "lixo"
    2:20
  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01
  • Marcelo evita "ideia de que o ano foi todo muito bom"
    3:14

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa disse esta sexta-feira que 2017 teve "o melhor e o pior" e que "é preciso evitar a "ideia que o ano foi todo muito bom". O Presidente da República fez estas declarações depois de António Costa ter dito que a nível económico este "foi um ano particularmente saboroso".