sicnot

Perfil

Desporto

Paulo Bento antevê que o Arouca jogue "com uma motivação tremenda"

OCTAVIO PASSOS

O treinador português do Olympiacos, Paulo Bento, antevê uma primeira mão do play-off da Liga Europa de futebol difícil, frente a um Arouca motivado por estar a disputar a prova pela primeira vez.

"Espero um jogo difícil,contra uma equipa que tem evoluído muito nos últimos anos, que vai disputar um jogo que já será histórico para o clube, mas que terá uma motivação tremenda por não lhe ser atribuído o favoritismo que é atribuído ao Olympiacos", disse à imprensa o treinador da equipa grega.

O Arouca até pode ser uma equipa desconhecida da imprensa grega, mas Paulo Bento mostrou estar atento ao percurso da equipa lusa e ao trabalho do treinador rival.

"Espero uma equipa à imagem daquilo que têm sido as equipas do Lito no últimos anos, equipas que defendem bem, que normalmente aproveitam muito bem os erros que o adversário comete. Em alguns momentos do jogo dando a iniciativa ao adversário. Tentaremos ser o mais equilibrados possível, tentando assumir a iniciativa de jogo", disse o técnico helénico.

Paulo Bento avisou ainda que desvalorizar o Arouca seria um erro com custos que não quer suportar.

"Sendo o Arouca ou outra equipa qualquer, tenho sempre muito respeito pelos adversários. O Arouca merece-nos muito respeito por aquilo que é o seu momento e creio que já o disse na apresentação: se pensarmos que temos aqui um jogo fácil ou uma eliminatória fácil, estamos a dar o primeiro passo para sentirmos muitas dificuldades e para termos um dissabor e isso é a última coisa que queremos", alertou.

O ex-selecionador de Portugal estreia-se como treinador do Olympiacos em Arouca, na Liga Europa, depois de a equipa ter sido eliminada da Liga dos Campeões e apenas com uma semana de trabalho na Grécia.

"Uma semana é pouco tempo de trabalho, seja para se poder transmitir seja para poder assimilar as ideias. Creio que o fizemos bem, com uma disponibilidade dos jogadores tremenda, com os jogadores sabendo tudo o que é pertinente e importante saber em relação ao adversário, sabendo tudo aquilo que têm de fazer como grande equipa que são, sabendo que os espera um jogo extremamente complicado e uma eliminatória extremamente complicada", explicou Paulo Bento.

Também Esteban Cambiasso considerou que o pouco tempo de trabalho com o novo treinador é uma adversidade, sem perder a esperança na passagem à fase de grupos.

"O treinador novo trata de impor rapidamente as suas ideias, mas sabemos que no futebol é preciso tempo. Seguramente ele tratou de fazer o melhor, mas uma semana não dá para conhecer tudo. O mais importante é que entendamos a nossa situação e que temos de passar esta eliminatória para assegurar a presença do Olympiacos na Europa. Depois, as ideias do treinador, provavelmente se verão com muito mais tempo", afirmou, esperançado o médio da equipa grega.

O jogo Arouca-Olympiacos, da primeira mão do play-off da Liga Europa está marcado para esta quinta-feira, às 20:00, no Estádio Municipal de Arouca, com a arbitragem do esloveno Slavko Vincic.

Lusa

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.