sicnot

Perfil

Desporto

Governo grego adia início do campeonato de futebol por temer atos de violência

O governo grego decidiu esta quinta-feira adiar pelo menos duas semanas o início do campeonato de futebol, previsto para este fim de semana, por temer atos de violência na contestação à posição da federação sobre a nomeação de árbitros.

De acordo com um relatório policial, há razões suficientes para adiar a competição, como forma de "prevenir a alteração da ordem pública, segurança e paz social", refere em comunicado o vice-ministro do Desporto, Stavros Kontonis.

As autoridades asseguram que a abertura da Super League (primeira divisão), inicialmente prevista para o próximo sábado, só será possível para depois de 05 de setembro.

Stavros Kontonis sugeriu, na semana passada, a criação de uma administração temporária especial para a Federação de Futebol Grega, que culpou por não ter mantido a promessa de mudar o sistema de nomeação dos árbitros, apesar da recente mediação da UEFA.

Três dos principais clubes gregos, Panathinaikos, AEK Atenas e PAOK Salonika, também ameaçaram boicotar o início da competição, se a federação mantiver sob a sua alçada a nomeação dos árbitros.

Lusa

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.

  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.