sicnot

Perfil

Desporto

Rússia perde prata dos 4x400 m de Pequim 2008

A estafeta feminina russa de 4x400 metros vai ser desapossada da medalha de ouro olímpica de Pequim2008, anunciou esta sexta-feira o Comité Olímpico Internacional, por causa de uma reanálise de doping positiva a uma das atletas.

O COI anunciou mais três casos positivos de russos nos Jogos de há oito anos, sendo que o caso de Anastasia Kapachinskaya, afeta a medalha do coletivo de velocistas. A reanálise de Kapachinskaya revelou estanozol e turibanol, dois esteroides proibidos.

"A classificação da prova deverá em consequência ser modificada pela Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF)", esclarece o COI. Assim, a Jamaica sobe a prata e a Bielorrússia fica com o bronze.

O quinto lugar de Kapachinskaya nos 400 metros em Pequim2008 também é anulado.

Os outros dois casos agora conhecidos são os de Alexander Pogorelov, quarto no decatlo - também por turibanol - e Yvan Yushkov, 10.º no peso, por esteroides não especificados.

Segundo o COI anunciou pouco antes do Rio2016, haverá 98 atletas com controlos positivos em Pequim2008 e Londres2012, nas reanálises. Os atletas em questão ainda em atividade foram excluídos destes Jogos, enquanto os outros terão os resultados anulados.

Foram reanalisadas 1.243 amostras colhidas em 2008 e 2012, à luz de novos métodos científicos.

Esta é a segunda vez que a Rússia perde uma medalha nestas condições, esta semana: terça-feira soube-se do caso de outra velocista, Yulia Tchermochanskaya, o que implicou a perda do título de 4x100 metros em benefício da Bélgica.

Na emana passada, o ucraniano Oleksandr Pyatnytsya, vice-campeão do dardo em 2012, ficou a saber que também era desclassificado e obrigado a entregar a medalha.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.