sicnot

Perfil

Desporto

Miguel Oliveira satisfeito com 9º lugar em Brno após corrida "muito difícil"

O piloto português Miguel Oliveira (Kalex) manifestou-se este domingo "satisfeito" com a nona posição alcançada no Grande Prémio da República Checa na categoria Moto2, 11.ª prova do Mundial de motociclismo de velocidade, depois de uma corrida "muito difícil".

"Esta corrida foi muito difícil, com muita água na pista. Nas primeiras voltas, onde o grupo era bastante grande, era também perigoso, porque não se conseguia ver a linha devido ao spray levantado pelos pneus. Quando comecei a ter visibilidade, comecei a progredir, e também ganhei o ritmo da corrida. Depois disso, tentei ficar calmo, porque sabia que a corrida iria ser bastante longa", comentou, citado pela sua assessoria de imprensa.

Face às condições da corrida, Miguel Oliveira admitiu ter decidido "não arriscar" e que terminar entre os dez primeiros era "o objetivo".

"Saio deste GP satisfeito", concluiu.

Numa corrida conquistada ganha pelo alemão Jonas Folger (Kalex), Oliveira repetiu o nono lugar alcançado em França.

O piloto da Kalex, vice-campeão em título de Moto3, conseguiu o seu melhor registo em Moto2 no Grande Prémio da Catalunha, sétima prova do Mundial de motociclismo de velocidade, na qual foi oitavo classificado.

No campeonato do mundo, a liderança é do francês Johann Zarco (Kalex), hoje apenas 11.º, com 181 pontos, mais 19 do que o espanhol Alex Rins, segundo, enquanto Miguel Oliveira é 17.º com 33 pontos.

Lusa

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.