sicnot

Perfil

Desporto

Selecionador de Inglaterra mantém confiança no guarda-redes Joe Hart

O guarda-redes Joe Hart irá manter o seu lugar na seleção de futebol de Inglaterra, apesar de ter sido descartado pelo Manchester City, assegurou o selecionador Sam Allardyce.

Joe Hart, de 29 anos, foi preterido pelo treinador espanhol Josep Guardiola na titularidade da baliza do Manchester City, que foi entregue ao argentino Wilfredo 'Willy' Caballero, mas o selecionador Sam Allardyce continua a confiar nele.

Hart, que soma 63 internacionalizações, esteve juntamente com a seleção sob 'fogo' no Euro2016, mas o seu nome continua a integrar a lista de convocados para o início da qualificação para o Mundial2020, na Eslováquia, a 04 de setembro.

"No que toca à escolha de Joe (Hart) e no guarda-redes que ele é, claro que conto com ele para a equipa", referiu o novo selecionador inglês Sam Allardyce à Sky Sports News, no centro de estágios de St George's Park, em Burton.

Sam Allardyce desvalorizou a situação do guarda-redes no Manchester City e disse que só depois de falar com ele, tal como com os restantes jogadores convocados, depois de chegarem à seleção, é que saberá o que irá fazer.

Lusa

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.