sicnot

Perfil

Desporto

Selecionador de Inglaterra mantém confiança no guarda-redes Joe Hart

O guarda-redes Joe Hart irá manter o seu lugar na seleção de futebol de Inglaterra, apesar de ter sido descartado pelo Manchester City, assegurou o selecionador Sam Allardyce.

Joe Hart, de 29 anos, foi preterido pelo treinador espanhol Josep Guardiola na titularidade da baliza do Manchester City, que foi entregue ao argentino Wilfredo 'Willy' Caballero, mas o selecionador Sam Allardyce continua a confiar nele.

Hart, que soma 63 internacionalizações, esteve juntamente com a seleção sob 'fogo' no Euro2016, mas o seu nome continua a integrar a lista de convocados para o início da qualificação para o Mundial2020, na Eslováquia, a 04 de setembro.

"No que toca à escolha de Joe (Hart) e no guarda-redes que ele é, claro que conto com ele para a equipa", referiu o novo selecionador inglês Sam Allardyce à Sky Sports News, no centro de estágios de St George's Park, em Burton.

Sam Allardyce desvalorizou a situação do guarda-redes no Manchester City e disse que só depois de falar com ele, tal como com os restantes jogadores convocados, depois de chegarem à seleção, é que saberá o que irá fazer.

Lusa

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.

  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.