sicnot

Perfil

Desporto

TAS rejeita recurso da Rússia e mantém suspensão dos Jogos Paralímpicos

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) rejeitou o recurso do Comité Paralímpico Russo e confirmou a suspensão dos Jogos Rio2016, devido ao escândalo de doping que abalou o país, anunciou hoje o órgão judicial sediado em Lausana (Suíça).

O TAS informa que não deu provimento ao recurso depositado a 15 de agosto pelo organismo paralímpico russo, confirmando, consequentemente, a decisão do Comité Paralímpico Internacional (IPC) de suspender a Rússia dos Jogos que se vão realizar no Rio de Janeiro, entre 07 a 18 de setembro.

O IPC tinha anunciado a 07 de agosto a suspensão do Comité Paralímpico Russo, na sequência da investigação de 'doping' e das conclusões do relatório McLaren, que revelou a existência de um sistema generalizado de 'doping' na Rússia com apoio estatal.

O TAS alegou "não ter encontrado qualquer evidência que contradiga os factos em função dos quais foi tomada a decisão do IPC" de assumir a suspensão global da Rússia, ao contrário do Comité Olímpico Internacional (COI), que optou por delegar essa decisão nas federações internacionais das várias modalidades

O presidente do IPC, Philipe Craven, lamentou que "a sede de glória a qualquer custo da Rússia prejudicou gravemente a integridade e a imagem de todo o desporto", justificando a decisão de suspender todos os atletas russos com base na incapacidade do país cumprir os critérios do código mundial antidopagem.

A Rússia continua a negar as conclusões do relatório McLaren sobre a participação estatal num sistema organizado de 'doping' e, em particular, a intervenção no processo do ministro dos Desportos, Vitaly Mutko.

Os Jogos Paralímpicos disputam-se desde 1948 e têm visto a sua dimensão e importância crescer nos últimos 20 anos, tendo contado na última edição, em Londres2012, com a participação de 4.300 atletas, em representação de 164 países.

Lusa

  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • "Não se pode voltar atrás, o povo de Deus confirmou a necessidade deste Papa"
    3:15
  • Dois em cada três portugueses vivem vidas sedentárias

    País

    Com menos de hora e meia de exercício semanal, mais de dois terços dos portugueses vivem vidas sedentárias. E a maioria desvaloriza a importância da atividade física, segundo um inquérito divulgado esta quinta-feira pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Primeira dama chinesa defende avanços na igualdade

    Mundo

    A primeira dama chinesa, Peng Liyuan, defendeu os avanços da China em matéria de igualdade dos géneros. Uma rara entrevista, difundida numa altura em que feministas chinesas asseguram serem controladas pela polícia face às suas campanhas.