sicnot

Perfil

Desporto

Danny Drinkwater renova com Leicester por mais cinco anos

O médio Danny Drinkwater renovou contrato com o Leicester por mais cinco anos, anunciou hoje o atual campeão inglês de futebol.

Drinkwater, de 26 anos, junta-se a Jamie Vardy, Riyad Mahrez e Kasper Schmeichel no plano de renovações do surpreendente campeão inglês.

"Adoro jogar neste clube. Tem sido perfeito para mim e para a minha carreira e quero ficar aqui por muitos anos. Não podia estar mais feliz", comentou Drinkwater após a renovação, numa nota publicada no site oficial do Leicester.

O médio chegou ao Leicester em 2012, proveniente do Manchester United, e já disputou 177 jogos pelos 'Foxes'.

Na época 2013/2014, que assinalou o regresso do Leicester ao 'convívio dos grandes', Drinkwater foi eleito o melhor jogador do clube e na última temporada foi apontado como um dos principais obreiros do 'milagre' do título inglês.

"Cresci como jogador e como pessoa nos últimos quatro anos. Adoro fazer parte desta equipa. Vivemos já tantas coisas junto e acredito que muito está ainda para vir", referiu ainda o jogador.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.