sicnot

Perfil

Desporto

Nani "ansioso" para se estrear no Valência e na liga espanhola

O internacional português Nani afirmou esta quinta-feira que está "ansioso" para disputar o seu primeiro jogo com a camisola do Valência no campeonato espanhol de futebol e que está confiante numa boa temporada da equipa "che".

"Estou ansioso para jogar pela primeira vez numa liga fantástica como a espanhola. Estou muito satisfeito por estar aqui e quero contribuir, jogar e fazer coisas bonitas. Vou dar tudo", disse Nani em declarações à rádio oficial do Valência.

O extremo luso, o quarto com mais internacionalizações pela seleção portuguesa (103), assinou pela formação espanhola durante o verão, mas falhou a primeira jornada da 'La Liga' devido a problemas burocráticos. O Valência foi derrotado em casa pelo Las Palmas (4-2).

"Fisicamente estou a 100 por cento, mas a decisão final é do treinador [Pako Ayestaran]. É preciso respeitar as opções. O que é importante é que estou disponível e quero triunfar", referiu o jogador de 29 anos.

Formado no Sporting, Nani representou na última temporada os turcos do Fenerbahçe e durante várias temporadas (oito) defendeu as cores dos ingleses do Manchester United.

Na segunda jornada do campeonato espanhol, o Valência visita o terreno do Eibar.

Lusa

  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida