sicnot

Perfil

Desporto

Óliver Torres revela que sempre quis voltar ao FC Porto

Óliver Torres, reforço do FC Porto, apresentou-se esta quinta-feira satisfeito com o regresso ao Dragão e revelou que, apesar do interesse de outros clubes em contratá-lo, a sua intenção sempre foi voltar ao Porto.

O médio espanhol está de regresso ao FC Porto, onde admite ter vivido um "dos melhores momentos" da carreira.

Óliver, emprestado pelo Atlético de Madrid por época e meia, explicou ainda que sempre teve a vontade de voltar, apesar de ter recebido propostas de outros clubes.

"Precisei de apenas um ano para me aperceber da grandeza do clube, fiquei apaixonado pela cidade, pelo clube e pelos adeptos. O meu objetivo foi sempre vir para cá, porque foi aqui que passei um dos melhores momentos da minha etapa desportiva, foi aqui que conheci uma parte de mim que ainda não tinha conhecido. Estou, por isso, muito contente e muito feliz por voltar a uma casa que considero como minha", disse o jogador, novamente cedido pelo Atlético Madrid, em declarações ao Porto Canal.

Apesar de ter recebido ofertas de outros clubes, aos quais está "muito agradecido", Óliver Torres frisou que "desde o início" que a sua vontade era regressar ao FC Porto: "se isso não se concretizasse, preferia continuar onde estava".

Óliver Torres explicou também que foi "fácil chegar a um acordo", mas revelou ainda que os últimos tempos foram difíceis e de alguma ansiedade.

"Dizia-se que eu não chegava a um acordo com o clube, que o Óliver colocava dificuldades e não é verdade, porque esperei quatro meses por uma chamada a dizer para voltar ao FC Porto, porque esse era o meu desejo. Quando me disseram que o acordo estava feito, foi um dos dias mais felizes da minha vida, voltei a sentir coisas que não sentia há muito e, como se pode ver, estou super feliz", acrescentou.

O médio confidenciou ainda a tristeza que sentiu quando teve de deixar o FC Porto para regressar ao Atlético de Madrid, na época passada, mas esclareceu que nunca deixou de acompanhar o clube.

"Saí do FC Porto com muita pena, mas nunca perdi a ligação com o clube. Continuei a receber mensagens da família portista, o que, para mim, era algo incrível. Nos momentos duros, durante a última temporada, recebia mensagens de ânimo e de alento dos portistas. Por isso, não tinha dúvidas de que queria voltar, porque me sinto um jogador à FC Porto e que vai dar tudo pelo clube", disse ainda.

Em relação ao grupo, o médio não tem dúvidas que terá que continuar assim para ser campeão.

"É um grupo magnífico, competitivo, hermético, em que todos se ajudam. Fizeram uma grande exibição contra a Roma [1-1 no Dragão e 3-0 em Itália], mas agora temos que pensar em continuar a trabalhar, por que há muito por fazer e a época é muito longa. Temos que continuar assim, porque este é o caminho para sermos campeões", finalizou o jogador, que vai envergar a camisola 30.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47