sicnot

Perfil

Desporto

Treinador do Leicester afasta favoritismo mas promete luta na Champions

O treinador do Leicester City, o italiano Claudio Ranieri, afastou qualquer favoritismo no Grupo G da Liga dos Campeões de futebol, mas admitiu que a sua equipa vai entrar em campo para vencer todos os jogos.

"Mais uma vez vou dizer que não somos favoritos. Longe disso. Por esta razão, temos de lutar por tudo. Quero ver os meus jogadores a lutarem contra os melhores da Europa", afirmou Ranieri, assumindo que está "curioso" em ver a sua equipa atuar ao nível da Champions.

Estreante na competição depois de ter conquistado a Liga inglesa na última temporada, o Leicester City vai defrontar o FC Porto, Copenhaga e Club Brugge no Grupo G.

"Temos uma grande oportunidade para mostrar a nossa qualidade. Temos três deslocações difíceis, mas também sei que nos três jogos em casa podemos fazer qualquer coisa de especial", disse o treinador italiano em declarações ao site oficial do Leicester City.

Ranieri, de 64 anos, está "ansioso" para iniciar uma nova "viagem" na Liga dos Campeões e garantiu que os "foxes" estão na Champions para lutar.

"Peço aos jogadores e aos adeptos para desfrutarem desta viagem dando tudo nos jogos. Vai ser difícil, muito difícil, mas estamos aqui para ganhar jogos", frisou.

A fase de grupos da Liga dos Campeões, com a participação de Benfica, Sporting e FC Porto, arranca a 13 de setembro e termina a 07 de setembro.

Lusa

  • Incêndios em Portugal - um mês depois
    9:10

    Reportagem Especial

    Regressar a casa para refazer a vida é tudo o que querem as famílias a quem o fogo levou quase tudo, há cerca de um mês. Contudo, esse regresso não tem sido fácil. Depois dos incêndios, famílias e empresas ainda têm de vencer as burocracias. A Reportagem Especial deste sábado regressa a Seia, onde arderam mais de 70 casas de primeira habitação e onde a vida de muitos parece ter entrado num impasse.

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.