sicnot

Perfil

Desporto

Treinador do Leicester afasta favoritismo mas promete luta na Champions

O treinador do Leicester City, o italiano Claudio Ranieri, afastou qualquer favoritismo no Grupo G da Liga dos Campeões de futebol, mas admitiu que a sua equipa vai entrar em campo para vencer todos os jogos.

"Mais uma vez vou dizer que não somos favoritos. Longe disso. Por esta razão, temos de lutar por tudo. Quero ver os meus jogadores a lutarem contra os melhores da Europa", afirmou Ranieri, assumindo que está "curioso" em ver a sua equipa atuar ao nível da Champions.

Estreante na competição depois de ter conquistado a Liga inglesa na última temporada, o Leicester City vai defrontar o FC Porto, Copenhaga e Club Brugge no Grupo G.

"Temos uma grande oportunidade para mostrar a nossa qualidade. Temos três deslocações difíceis, mas também sei que nos três jogos em casa podemos fazer qualquer coisa de especial", disse o treinador italiano em declarações ao site oficial do Leicester City.

Ranieri, de 64 anos, está "ansioso" para iniciar uma nova "viagem" na Liga dos Campeões e garantiu que os "foxes" estão na Champions para lutar.

"Peço aos jogadores e aos adeptos para desfrutarem desta viagem dando tudo nos jogos. Vai ser difícil, muito difícil, mas estamos aqui para ganhar jogos", frisou.

A fase de grupos da Liga dos Campeões, com a participação de Benfica, Sporting e FC Porto, arranca a 13 de setembro e termina a 07 de setembro.

Lusa

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38