sicnot

Perfil

Desporto

Vídeo-árbitro será testado no Itália-França

Um teste de assistência vídeo à arbitragem será efetuado pela primeira vez num jogo particular internacional, entre as seleções de futebol da Itália e da França, a 1 de setembro, em Bari, anunciou esta sexta-feira a FIFA.

Segundo um comunicado do organismo, o teste pretende garantir todas as leis do jogo, apesar do procedimento tecnológico a experimentar: "Vai ser um teste 'off-line', já que o vídeo-árbitro assistente poderá comunicar com o árbitro do encontro, sem que isso afete o decorrer da partida, ao contrário de um teste 'on-line'".

Ou seja, "o árbitro não interromperá o encontro para rever a jogada em vídeo e a FIFA espera que este teste sirva para tirar conclusões e indicações importantes para a formação dos árbitros de elite".

Durante o mês de julho, a FIFA ensaiou a assistência vídeo aos árbitros de futebol na terceira divisão norte-americana e o padrão usado será o mesmo para a partida entre a Itália e a França.

Além dos Estados Unidos serviram de 'cobaias' campeonatos em Portugal, Austrália, Alemanha, Brasil e Holanda, sendo que todas as experiências foram efetuadas sob a égide das federações ou ligas locais.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.