sicnot

Perfil

Desporto

Atleta polaco leiloa medalha de prata a favor de menino com raro cancro

O atleta polaco Piotr Malachowski vendeu a medalha de prata que conquistou no lançamento do disco nos Jogos Rio2016, para ajudar um menino de três anos que sofre de cancro do olho.

"Fiz tudo o que estava ao meu alcance para a conseguir [medalha de ouro]. Infelizmente, desta vez, não funcionou. Mas o destino deu-me a oportunidade de aumentar o valor da minha 'prata'", escreveu no Facebook.

Piotr Malachowski lançou um apelo para angariação de fundos para Olek Szymanski, um menino que sofre de um raro cancro que apenas atinge crianças com menos de cinco anos.

O atleta lançou um leilão no www.charytatywni.allegro.pl, um portal que ajuda organizações não-governamentais a recolher fundos para os seus objetivos de caridade.

O objetivo era angariar verbas para enviar para o pequeno Olek Szymanski para ser tratado nos Estados Unidos, porque a Polónia carece da tecnologia necessária para lidar com a doença.

A operação ao olho do menino custará 125 mil dólares norte-americanos.

Na quarta-feira, Piotr Malachowski -- que também foi prata nos Jogos de Pequim2008 -- escreveu no Facebook que a missão tinha sido um sucesso, indicando que Dominika e Sebastian Kulczyk, herdeiros do falecido milionário polaco Jan Kulczyk, tinham comprado a sua medalha ao fazer a oferta mais elevada.

"Fomos capazes de mostrar que juntos podemos fazer milagres. A minha medalha de prata vale hoje muito mais do que valia há uma semana", afirmou o atleta.

Lusa

  • A Catalunha "está farta da prepotência e dos abusos do governo"
    0:30
  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • Uber perde licença para operar em Londres

    Economia

    O regulador de transporte de Londres decidiu hoje que vai retirar à Uber a licença para operar na capital britânica. A proibição entra em vigor no final deste mês e vai afetar 40 mil motoristas da empresa multinacional norte-americana.

  • A corrida ao iPhone 8 no Japão, China e Austrália
    2:04
  • Óculos inteligentes permitem controlar telemóvel com o nariz
    1:05
  • Família Portugal Ramos
    15:01