sicnot

Perfil

Desporto

Jesus lembra que Slimani só sai se o Sporting deixar

O treinador do Sporting, Jorge Jesus, afirmou este domingo que não tem a certeza se o futebolista Islam Slimani vai abandonar o clube e lembrou que a última palavra cabe sempre ao emblema de Alvalade.

"Não tenho a certeza absoluta. Não há certezas", desabafou Jesus em conferência de imprensa após o triunfo sobre o FC Porto (2-1), no jogo em que Slimani marcou um dos golos e saiu em lágrimas do relvado.

De acordo com a imprensa desportiva, o avançado argelino é dado como certo em Inglaterra, no West Bromwich Albion ou no Leicester City, mas a transferência não foi oficializada.

"Slimani só há um. Por isso é que todos o querem. É um grande profissional. Tiveram a semana a baralharem-no todo, mas foi sempre uma correção exemplar para o Sporting e para com a equipa. Ele sabe que só sai se o Sporting deixar", disse o treinador.

Jesus foi mais longe e adiantou mesmo que outros jogadores, como William Carvalho, Adrien e Rui Patrício, receberam também propostas.

"Foi uma semana muito complicada. Acho que só não tentaram contratar o treinador do Sporting. Até o roupeiro devem ter convidado. Por isso, os jogadores apresentaram-se com algumas dificuldades emocionais", disse o técnico, acrescentado que se o presidente do clube, Bruno Carvalho, quisesse, "fazia já 100 e tal milhões em vendas" de jogadores.

Sobre a contratação do holandês Bas Dost, Jesus considerou que é um avançado "com características parecidas" com o Slimani.

Lusa

  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.