sicnot

Perfil

Desporto

Presidente da FIFA garante que vai receber menos de 1,8 milhões por ano

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, revelou que vai receber um salário inferior a dois milhões de francos suíços por ano (cerca de 1,8 milhões de euros), bastante menos que o seu antecessor, Joseph Blatter.

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, revelou que vai receber um salário inferior a dois milhões de francos suíços por ano (cerca de 1,8 milhões de euros), bastante menos que o seu antecessor, Joseph Blatter.

Numa entrevista ao jornal suíço Blick, publicada hoje, Infantino disse que o seu salário "será menos que os dois milhões de francos suíços que muita gente anda a falar".

Na mesma entrevista, o novo presidente da FIFA considerou "completamente arbitrários e insultuosos" os salários que se praticavam antes da sua chegada ao organismo.

Em Maio, três meses depois de Infantinno ter assumido a presidência da FIFA, ocorreu a primeira 'cisão' no organismo, com a demissão do presidente da Comissão de Auditoria, Domenico Scala, em protesto contra medidas que considerou ameaçarem a independência deste órgão.

Esta decisão foi tomada depois de Infantino ter transferido para o Comité Executivo a competência de nomear ou demitir os presidentes das comissões de Ética e de Auditoria, o que, para Scala, "priva esses organismos da sua independência" e também "destrói um dos principais motivos das reformas".

Infantino referiu que o seu salário será fixado na próxima reunião da Comissão de Auditoria, já sem Domenico Scala.

Sobre as reuniões que ainda manteve com Scala, Infantino disse que tinha uma "expetativa de diálogo" e não esperava ser confrontado "com fatos consumados, como ocorreu com o senhor Scala, sem qualquer discussão".

NF // NF

Lusa/fim

NewsSubjects:- Desporto - Futebol

20160828T123900

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41