sicnot

Perfil

Desporto

Presidente da FIFA garante que vai receber menos de 1,8 milhões por ano

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, revelou que vai receber um salário inferior a dois milhões de francos suíços por ano (cerca de 1,8 milhões de euros), bastante menos que o seu antecessor, Joseph Blatter.

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, revelou que vai receber um salário inferior a dois milhões de francos suíços por ano (cerca de 1,8 milhões de euros), bastante menos que o seu antecessor, Joseph Blatter.

Numa entrevista ao jornal suíço Blick, publicada hoje, Infantino disse que o seu salário "será menos que os dois milhões de francos suíços que muita gente anda a falar".

Na mesma entrevista, o novo presidente da FIFA considerou "completamente arbitrários e insultuosos" os salários que se praticavam antes da sua chegada ao organismo.

Em Maio, três meses depois de Infantinno ter assumido a presidência da FIFA, ocorreu a primeira 'cisão' no organismo, com a demissão do presidente da Comissão de Auditoria, Domenico Scala, em protesto contra medidas que considerou ameaçarem a independência deste órgão.

Esta decisão foi tomada depois de Infantino ter transferido para o Comité Executivo a competência de nomear ou demitir os presidentes das comissões de Ética e de Auditoria, o que, para Scala, "priva esses organismos da sua independência" e também "destrói um dos principais motivos das reformas".

Infantino referiu que o seu salário será fixado na próxima reunião da Comissão de Auditoria, já sem Domenico Scala.

Sobre as reuniões que ainda manteve com Scala, Infantino disse que tinha uma "expetativa de diálogo" e não esperava ser confrontado "com fatos consumados, como ocorreu com o senhor Scala, sem qualquer discussão".

NF // NF

Lusa/fim

NewsSubjects:- Desporto - Futebol

20160828T123900

  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser "derrotada como todos os outros"

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • António Guterres, "o governante mais amado desde sempre em democracia"
    2:27

    País

    António Guterres foi distinguido com o grau de honoris causa pela Universidade de Lisboa. A cerimónia decorreu esta manhã e contou com a presença do Presidente da República e do primeiro-ministro. Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou que Guterres foi o governante mais amado da democracia portuguesa.