sicnot

Perfil

Desporto

Jesus multado em 765 euros pela expulsão, Sporting paga quase 10 mil euros

O treinador do Sporting, Jorge Jesus, foi esta terça-feira punido com uma multa de 765 euros, por protestos com a equipa de arbitragem no clássico da I Liga de futebol frente ao FC Porto, enquanto o clube acumulou quase 10.000 euros de multas.

Expulso durante a segunda parte da partida da terceira jornada, que os leões ganharam por 2-1, Jorge Jesus foi multado com base no artigo 140.º. do Regulamento de Disciplina da Liga, que não prevê qualquer suspensão, exceto caso seja alvo de um inquérito disciplinar que assim o determine.

De acordo com o mapa de castigos divulgado esta terça-feira, o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol teve mão pesada para com o médico leonino Frederico Varandas, expulso no mesmo momento que Jorge Jesus, que foi suspenso por 30 dias e terá que pagar uma multa de 1.913 euros, ao abrigo do artigo 136, relativo à lesão da honra e da reputação dos agentes desportivos.

Com respeito à mesma partida, o Sporting foi multado em 9.372 euros, por casos distintos: 7.650 euros devido ao arremesso de objetos para dentro do campo e 1.722 euros por comportamento incorreto do público. Esta conduta motivou também uma multa de 1.148 euros ao FC Porto.

O mesmo mapa dá conta de uma outra multa de 357 euros aplicada aos leões, mas relativa à partida da quinta jornada da II Liga, a da receção do Sporting B ao Vizela, por incumprimento de deveres impostos pelo regulamento.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.