sicnot

Perfil

Desporto

Sporting paga valor recorde por Bas Dost

Reuters

​O Sporting anunciou que a contratação do futebolista holandês Bas Dost custou ao clube 10 milhões de euros, o valor mais alto pago pelos leões numa transferência e que pode ascender a 12 milhões, mediante obtenção de objetivos.

Em comunicado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o Sporting diz que chegou a "acordo com o VfL Wolfsburg para a aquisição dos direitos desportivos e 100% dos direitos económicos do jogador Bas Leon Dost pelo valor fixo de dez milhões de euros, acrescido de um valor máximo variável, em função de objetivos, de até dois milhões de euros".

Tal como já tinha informado no domingo, o Sporting indica ao mercado bolsista que o ponta de lança holandês, de 27 anos, assinou um contrato de quatro épocas, válido até junto de 2020, e fica com uma cláusula de rescisão de 60 milhões de euros.

Ao longo da sua carreira, Bas Dost representou FC Emmen, Heracles Almelo e Heerenven, na Holanda, antes de rumar ao Wolfsburgo, em 2012/13. Na melhor das quatro temporadas ao serviço da equipa alemã, em 2014/15, Bas Dost marcou 16 golos em 21 jogos na Bundesliga, que contribuíram para o segundo lugar final.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".