sicnot

Perfil

Desporto

Muguruza cai e Nadal passa à próxima eliminatória do US Open

A tenista espanhola Garbine Muguruza, número três mundial, foi na quarta-feira eliminada na segunda ronda do Open dos Estados Unidos, num dia em que o compatriota Rafael Nadal passou sem dificuldades à eliminatória seguinte.

Vencedora de Roland Garros, a espanhola 'caiu' prematuramente no quarto e último torneio do 'Grand Slam' da temporada, ao perder com a letã Anastasija Sevastova, 48.ª do mundo, por 7-5, 6-4.

No segundo 'set', Muguruza ainda salvou três pontos de encontro, mas foi incapaz de concluir a recuperação num parcial em que chegou a estar a perder por 5-1, perdendo perante uma tenista que chegou a abandonar a competição em 2013, para estudar.

"Foi por isto que voltei ao desporto, para estar nos grandes palcos, como este, e nas sessões noturnas nos 'Slams'. Mas tremi um pouco no final", disse Sevastova, que vai agora defrontar a ucraniana Kateryna Bondarenko.

No último encontro da sessão noturna em Flushing Meadows, em Nova Iorque, o espanhol Rafael Nadal, quarto cabeça de série, qualificou-se para a terceira ronda, ao derrotar o italiano Andreas Seppi, por 6-0, 7-5, 6-1.

Na próxima ronda, Nadal, que já venceu duas vezes o US Open, vai defrontar o russo Andrey Kuznetsov.

O encontro ficou marcado pela estreia do novo teto do Arthur Ashe Stadium, que custou 150 milhões de dólares (cerca de 135 milhões de euros).

No início do segundo 'set', a chuva que começou a cair em Nova Iorque obrigou a uma curta interrupção do encontro para que fosse fechado o teto.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras