sicnot

Perfil

Desporto

Portugal treina em Basileia com todos os jogadores disponíveis

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

Fernando Santos contou esta segunda-feira com todos os 23 futebolistas convocados no treino de adaptação ao relvado do St. Jakob-Park, em Basileia, e Portugal deverá defrontar a Suíça na máxima força, na terça-feira, no arranque do apuramento para o Mundial2018.

Às 18:45 (17:45 horas de Lisboa), a seleção nacional começou a treinar no recinto helvético, com o selecionador nacional a ter no relvado todos os jogadores que levou para a Suíça, menos Cristiano Ronaldo, Renato Sanches e André Gomes, que já eram baixas confirmadas.

Nos primeiros 15 minutos do treino, que foram abertos à comunicação social, a equipa lusa realizou os habituais exercícios de aquecimento, com e sem bola, sob o olhar atento do presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, que marcou presença no apronto.

O jogo da primeira jornada do Grupo B de apuramento para o Campeonato do Mundo, que vai decorrer na Rússia em 2018, será o primeiro de Portugal depois da conquista do Campeonato Europeu.

O 21.º encontro entre Suíça e Portugal, o 12.º em solo helvético, está agendado para as 20:45 (19:45 de Lisboa) e terá arbitragem do espanhol Antonio Mateu Lahoz.

Lusa

  • Governo lança linha de crédito de 100 M€ para empresas situadas no interior

    País

    As políticas de valorização do interior, tema escolhido pelo primeiro-ministro, António Costa, abriram o debate quinzenal na Assembleia da República. O primeiro-ministro anunciou que o Governo vai lançar uma linha de crédito de 100 milhões de euros destinada exclusivamente a pequenas e microempresas empresas situadas no interior, a par da reprogramação do Portugal 20/20.

    Direto

  • Cachalote-pigmeu morreu pouco tempo depois de dar à costa em Lisboa
    1:13
  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.