sicnot

Perfil

Desporto

Corona de volta aos treinos do FC Porto

O avançado Jesus Corona está recuperado da lesão contraída frente ao Sporting e integrou esta quarta-feira o treino do FC Porto, que continua a preparar a receção ao Vitória de Guimarães, da quarta jornada da I Liga de futebol.

Depois da dose dupla de trabalhos no dia anterior, os dragões voltaram a treinar hoje no Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, no Olival, em Vila Nova e Gaia, com Corona totalmente apto, após a lesão na clavícula direita, e com sete internacionais que regressaram dos compromissos com as respetivas seleções.

Nuno Espírito Santo já pôde contar com Chidozie, Danilo Pereira, Rúben Neves, André André, Óliver Torres, Diogo Jota e André Silva.

Maxi Pereira, que efetuou tratamento, é o único nome a constar no boletim clínico.

Os dragões voltam a treinar esta quinta-feira, novamente no Olival, às 10:00 horas, à porta fechada. O jogo com o Vitória de Guimarães disputa-se no sábado.

Lusa

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.