sicnot

Perfil

Desporto

Um ano de Placard com 920 mil apostadores e 200 milhões distribuídos

www.jogossantacasa.pt

O Placard, o mais novo jogo de apostas da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, comemora sexta-feira o primeiro aniversário e conta com quase um milhão de apostadores, cerca de 300 milhões de euros em vendas e quase 200 milhões de euros em prémios.

Em comunicado, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) adianta que no primeiro ano de atividade, o jogo conquistou mais de 920 mil portugueses que, entre 9 de setembro de 2015 e 31 de agosto de 2016, fizeram cerca de 84 milhões de apostas.

Ao nível das vendas, "o Placard soma já cerca de 300 milhões de euros", sendo Lisboa o distrito onde mais apostam (22%), seguindo-se o Porto (17%) e Braga (10%).

"Também no mesmo período, foram atribuídos quase 200 milhões de euros em prémios, o mais alto a 20 de janeiro deste ano, no valor bruto de 19.798,50 euros", lê-se no comunicado.

De acordo com a Santa Casa, o futebol foi a modalidade desportiva que totalizou o maior volume de vendas (90%) e o maior número de apostas realizadas (93%), sendo que a final entre Portugal e França no campeonato europeu de futebol (Euro2016) tornou-se no evento com o maior volume de vendas.

Já o evento com maior número de apostas registadas foi o jogo entre as seleções de Portugal e Islândia, o primeiro desafio da equipa lusa no Euro2016, enquanto ao nível do campeonato nacional, dentro da Primeira Liga, foi o jogo entre o Benfica e o Futebol Clube do Porto.

As competições desportivas que registaram maior volume de vendas foram a Primeira Liga (Futebol), o Torneio de Roland Garros (Ténis) e o Campeonato da NBA (Basquetebol).

Os três maiores prémios atribuídos até agora foram de 19.798,50 euros, 17.020 euros e 13.959 euros.

A Santa Casa da Misericórdia adianta ainda que "está previsto para breve o alargamento da oferta a outras modalidades desportivas", mantendo-se, para já, as três modalidades existentes até aqui (futebol, ténis e basquetebol).

O Placard comemora o primeiro aniversário no dia 9 de setembro, sexta-feira, mantendo-se em 3.º lugar no top de vendas dos Jogos Santa Casa - em primeiro lugar está a Raspadinha e em segundo o Euromilhões - que vai agora arrancar com uma nova campanha publicitária, para a época desportiva 2016/2017, "com o objetivo de reforçar a notoriedade e o posicionamento da marca".

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.