sicnot

Perfil

Desporto

Desportivo de Chaves continua a vender bilhetes a 80 euros

O Desportivo de Chaves, da I Liga portuguesa de futebol, informou esta segunda-feira que vai continuar a vender bilhetes a 80 euros para a receção ao Benfica, a 24 de setembro, apesar de a liga já ter dito que infringe o regulamento.

"Os 80 euros que circulam na Comunicação Social não são bilhetes de público em geral, mas sim lugares destinados a acompanhantes de sócios. Nesse sentido, os lugares apenas podem ser adquiridos para esse efeito, se houver interessados", explicou o emblema azul-grená, em comunicado enviado à Lusa.

O clube acrescentou que já esclareceu a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) relativamente a este assunto.

Em declarações à Lusa, fonte da LPFP referiu que comunicou ao Desportivo de Chaves de que não estava a cumprir o regulamento, podendo apenas cobrar os 36,90 euros como valor máximo, dado o nível do estádio.

"Já retificaram esta situação, tendo a informação inicial sido retirada quer do sítio da internet, quer da página de Facebook", disse.

O Estádio Municipal Eng.º Manuel Branco Teixeira é considerado de nível três, logo o preço mais alto autorizado é de 30 euros mais o IVA, perfazendo 36,90 euros.

Na sua página oficial e na rede social Facebook, o clube de Trás-os-Montes, que regressou esta temporada ao escalão máximo do futebol, divulgou hoje que os bilhetes tinham um custo de 80 euros para a bancada central coberta, 26 para o topo sul e 36 para a central descoberta.

Contudo, o preço gerou polémica, tendo o emblema 'azul-grená' retirado a informação quanto ao ingresso de 80 euros.

Os sócios flavienses pagam cinco euros, exceto os que tenham Cartão Gold, que não precisam de ingresso.

O clube anunciou que os lugares para a bancada central descoberta, a 36 euros, e a topo sul, a 26 euros, estão já esgotadas.

Os sócios têm, obrigatoriamente, de comprar o bilhete para o jogo frente aos 'encarnados' até três dias antes, ou seja, 21 de setembro.

A partir desse dia, o Desportivo de Chaves também não aceita inscrever mais sócios, voltando a permiti-lo a 26 de setembro, adiantou.

Os flavienses, às ordens de Jorge Simão, ocupam o oitavo lugar da classificação com seis pontos, mantendo-se ainda invictos com três empates e uma vitória.

Lusa

  • Dirigentes do GD Ribeirão acusados de auxílio à emigração ilegal
    1:34

    Desporto

    Oito dirigentes do Grupo Desportivo de Ribeirão, um clube de Vila Nova de Famalicão que fechou as portas em 2015, foram acusados pelo Ministério Público.Em causa, estão suspeitas de auxílio à emigração ilegal ou falsificação de documentos, relacionadas com transferências de jogadores estrangeiros em situação ilegal.

  • O primeiro eclipse solar do ano
    0:57
  • O Nokia 3310 está de volta
    1:16