sicnot

Perfil

Desporto

"A minha filha tinha nascido há seis dias e pagaram a toda a gente menos a mim"

O médio brasileiro Anderson Talisca negou esta terça-feira que tenha saído do Benfica por dinheiro, em resposta ao presidente, Luís Filipe Vieira, e queixou-se de ter sido desrespeitado pelo clube encarnado, que o empresou ao Besiktas.

"Desde as férias que já sabia que não ia ficar, mas gostaria de deixar um recado ao presidente e ao vice-presidente Rui Gomes da Silva. Não fiquei contente que uma coisa que me fizeram e que foi uma grande falta de respeito para comigo. A minha filha tinha nascido há seis dias e pagaram a toda a gente menos a mim. Quando uma pessoa trabalha de forma correta merece ser respeitada", afirmou.

Talisca falava à Sport TV, no Estádio da Luz, depois de ter marcado o golo do empate do Besiktas frente ao Benfica (1-1), na primeira jornada do Grupo B para a Liga dos Campeões.

"Não marquei o meu golo por vingança, mas por orgulho próprio. Houve várias pessoas do clube que me criticaram, que vieram dizer que saí do Benfica por causa de dinheiro e isso é uma mentira", disse Talisca após a partida com o Benfica.

Talisca foi emprestado pelo Benfica ao Besiktas por uma época, com opção de compra no final desta.

Lusa

  • Corpos de portuguesas trasladados segunda-feira 
    1:27
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Estado vai tomar posse de terras abandonadas

    País

    O Governo vai recorrer ao Código Civil para permitir que o Estado tome posse de terras ao abandono. À margem da entrevista ao Expresso, o primeiro-ministro anunciou que o Governo irá acionar o artigo 1345º do Código Civil, que estabelece que as coisas imóveis sem dono conhecido se consideram do património do Estado.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22