sicnot

Perfil

Desporto

FC Barcelona incorre em novas sanções por exibição de bandeiras independentistas

O FC Barcelona incorre em novas sanções por parte da UEFA depois da exibição de bandeiras independentistas da Catalunha em Camp Nou, no jogo desta segunda-feira da Liga dos Campeões de futebol frente aos escoceses do Celtic.

© Reuters Staff / Reuters

Vários milhares de bandeiras, distribuídas por movimentos independentistas, foram brandidas na tribuna alguns minutos antes do apito inicial do árbitro, enquanto o hino da Liga dos Campeões foi assobiado pela assistência ao mesmo tempo que era exibida uma faixa com os dizeres "bem-vindo à Catalunha".

As autoridades da UEFA já tinham feito advertências nos últimos meses no sentido de que este tipo de manifestações de índole politica não podiam ter lugar num estádio de futebol, tendo aplicado uma multa de 150 mil euros ao FC Barcelona, dos quais 50 mil ficaram suspensos, por exibição de bandeiras independentistas.

O clube catalão recorreu em junho passado desta decisão da UEFA, que fez depender a revogação da sanção de 50 mil euros da repetição ou não de incidentes similares em Camp Nou nas próximas duas épocas.

De resto, o Barça já acumula várias multas da UEFA no passado, designadamente após um jogo frente ao Bayer Leverkusen, da fase de grupos da Liga dos Campeões, em setembro de 2015, ou frente à Juventus, em Berlim, na final daquela competição, a seis de junho de 2015, que os catalães venceram por 3-1.

Lusa

  • Fogo em Setúbal dominado
    2:31

    País

    O incêndio que deflagrou na terça-feira em Setúbal está dominado. As chamas chegaram a ameaçar as casas, o que obrigou à retirada de cerca de 500 pessoas das habitações, como medida de precaução. Também o Hotel do Sado teve de ser evacuado.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.