sicnot

Perfil

Desporto

Aleksander Ceferin eleito presidente da UEFA

© Alkis Konstantinidis / Reuter

O esloveno Aleksander Ceferin sucede a Michel Platini na presidência da UEFA e promete "ventos de mudança".

Ceferin, de 48 anos, ganhou a eleição com 42 votos, contra 13 do seu adversário, o holandês Michael van Praag, 68 anos.

No discurso no Congresso Extraordinário eleitoral da UEFA, em Atenas, Ceferin, Aleksander Ceferin, lembrou aos congressistas que tem a experiência de "fazer mais com menos".

O candidato apoiado pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF), garantiu que não vai fazer "promessas irrealistas", mas, citando uma música da banda Scorpions, prometeu "ventos de mudança [Winds of Change]".

Michel Platini de "consciência tranquila"

Michel Platini manifestou-se de "consciência tranquila", num discurso que abriu o congresso em Atenas. "Estou de consciência tranquila e absolutamente convicto de que não cometi qualquer falha. Vou continuar a lutar por todas as formas legais para provar a minha inocência", disse o francês, suspenso por quatro anos de toda a atividade ligada ao futebol.

Platini, que teve de merecer a autorização da FIFA para discursar neste congresso eleitoral, presidia à UEFA desde 2007, mas apresentou a demissão do cargo a 9 de maio deste ano, depois de o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) ter decidido o seu afastamento por quatro anos.

O antigo capitão da seleção francesa tinha sido inicialmente suspenso por oito anos, na sequência da divulgação pública de um pagamento de dois milhões de francos suíços (cerca de 1,8 milhões de euros) que recebeu do então presidente da FIFA, com base num contrato oral firmado com Joseph Blatter, configurando um conflito de interesses.

"Vocês vão continuar esta bela missão sem mim. Gostaria de salientar que não guardo rancor a ninguém e aos que não me apoiaram. Toda a gente tem o direito às próprias convicções", sublinhou Michel Platini.

Com Lusa

  • Sabe onde fica a Nambia? Algures em África, segundo Trump

    Mundo

    "O sistema de saúde na Nambia é incrivelmente autossuficiente", declarou o Presidente dos Estados Unidos num discurso proferido num almoço com líderes africanos. No encontro, realizado esta quarta-feira à margem da 72.ª Assembleia-Geral da ONU, em Nova Iorque, Donald Trump repetiu o erro. Os utilizadores das redes sociais não perdoaram mais este "lapso" do chefe de Estado norte-americano.

  • Ambiente e direitos humanos dominam discurso de Costa na ONU
    2:03
  • Yoko Ono obriga limonada "John Lemon" a mudar de nome

    Cultura

    A viúva do Beatle John Lennon ameaçou processar uma empresa de bebidas polaca por causa da limonada "John Lemon". Yoko Ono não terá gostado do trocadilho entre Lennon e Lemon (limão, em inglês) e quer ver toda e qualquer garrafa com este rótulo retirada do mercado.