sicnot

Perfil

Desporto

Aleksander Ceferin eleito presidente da UEFA

© Alkis Konstantinidis / Reuter

O esloveno Aleksander Ceferin sucede a Michel Platini na presidência da UEFA e promete "ventos de mudança".

Ceferin, de 48 anos, ganhou a eleição com 42 votos, contra 13 do seu adversário, o holandês Michael van Praag, 68 anos.

No discurso no Congresso Extraordinário eleitoral da UEFA, em Atenas, Ceferin, Aleksander Ceferin, lembrou aos congressistas que tem a experiência de "fazer mais com menos".

O candidato apoiado pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF), garantiu que não vai fazer "promessas irrealistas", mas, citando uma música da banda Scorpions, prometeu "ventos de mudança [Winds of Change]".

Michel Platini de "consciência tranquila"

Michel Platini manifestou-se de "consciência tranquila", num discurso que abriu o congresso em Atenas. "Estou de consciência tranquila e absolutamente convicto de que não cometi qualquer falha. Vou continuar a lutar por todas as formas legais para provar a minha inocência", disse o francês, suspenso por quatro anos de toda a atividade ligada ao futebol.

Platini, que teve de merecer a autorização da FIFA para discursar neste congresso eleitoral, presidia à UEFA desde 2007, mas apresentou a demissão do cargo a 9 de maio deste ano, depois de o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) ter decidido o seu afastamento por quatro anos.

O antigo capitão da seleção francesa tinha sido inicialmente suspenso por oito anos, na sequência da divulgação pública de um pagamento de dois milhões de francos suíços (cerca de 1,8 milhões de euros) que recebeu do então presidente da FIFA, com base num contrato oral firmado com Joseph Blatter, configurando um conflito de interesses.

"Vocês vão continuar esta bela missão sem mim. Gostaria de salientar que não guardo rancor a ninguém e aos que não me apoiaram. Toda a gente tem o direito às próprias convicções", sublinhou Michel Platini.

Com Lusa

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.