sicnot

Perfil

Desporto

Governo russo nega qualquer envolvimento na pirataria à AMA

O ministro dos Desportos da Rússia, Vitaly Mutko, negou esta quarta-feira que tenha havido qualquer envolvimento do seu governo na alegada pirataria ao sistema informático da Agência Mundial Anti-Doping (AMA).

Vitaly Mutko, que falava à margem do Congresso Extraordinário da UEFA, que elegeu o esloveno Aleksander Ceferin como novo presidente, refutou as insinuações de ligações do governo russo ao grupo de hackers que, depois de aceder ao banco de dados da AMA, divulgou dados da ginasta Simone Biles e das tenistas Venus e Serena Williams (todas dos Estados Unidos da América).

Em comunicado, a AMA anunciou que um grupo russo de ciber-espionagem, denominado por Tsar Team (APT28), também conhecido por ursos extravagantes, tinha quebrado a segurança e entrado no sistema informático do organismo.

"Como é que podem provar que a pirataria informática aos computadores da AMA foi feita a partir da Rússia. Culpam a Rússia por tudo", disse ainda Vitaly Mutko.

O ministro russo dos Desportos acrescentou que não sabia nada do caso e manifestou ainda preocupação face à possibilidade de também os atletas russos poderem ser vítimas da pirataria.

Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC