sicnot

Perfil

Desporto

Estádio Olímpico de Kiev recebe final da Liga dos Campeões em 2018

© Reuters

O NSK Olimpiyskyi, em Kiev, foi o estádio escolhido para receber a final da Liga dos Campeões de futebol de 2018, a 26 de maio, anunciou esta quinta-feira o organismo europeu, após reunião do Comité Executivo.

Esta será a primeira vez que o Complexo Olímpico Nacional da capital ucraniana acolherá a mais importante competição europeia de clubes de futebol.

Com capacidade para 68.000 pessoas, o NSK Olimpiyskyi foi um dos estádios dos Jogos Olímpicos Moscovo 1980 e do Euro 2012, prova na qual acolheu cinco partidas, entre as quais a final.

A Supertaça Europeia de 2018 será disputada na Lilleküla Arena, em Tallin, na Estónia, a 14 de agosto, sendo também aqui a primeira final europeia de clubes a ter lugar naquele país do Báltico, onde em 2012 decorreu o Euro Sub-19.

O estádio tem capacidade para 10.000 pessoas mas será aumentado para acolher a final, que coincide com o Centenário da criação do país.

Tallin segue assim os passos de Praga (2013), Cardiff (2014), Tbilissi (2015), Trondheim (2016) e Skopje (2017) como cidades às quais foi atribuída o jogo da Supertaça Europeia desde que esta deixou de se realizar permanentemente no Mónaco.

A UEFA não anunciou ainda o palco da final da Liga Europa de 2018.

Lusa

  • Cavaco apela ao voto contra a eutanásia
    1:09

    País

    A eutanásia será discutida no Parlamento na terça-feira e os deputados do PS e PSD terão liberdade de voto. O PCP e CDS já se anteciparam e garantem que vão votar contra. Cavaco Silva é outra voz crítica em relação a esta questão. O ex-Presidente da República diz que é a decisão mais grave que os deputados podem tomar e apela que nas legislativas de 2019 não se vote nos partidos que forem a favor da morte medicamente assistida.

  • Papa terá pedido a bispos que rejeitem seminaristas homossexuais
    1:15
  • Duquesa de Sussex já tem brasão

    Harry & Meghan

    O Palácio de Kensington apresentou esta sexta-feira o brasão da Duquesa de Sussex, Meghan Markle. O brasão foi criado pelo College of Arms mas teve a ajuda da duquesa para que este fosse "pessoal e representativo".

    SIC

  • Moradores de Lake Worth recebem alerta para invasão de mortos-vivos

    Mundo

    E se de repente recebesse uma mensagem que alertava que a sua cidade estava a ser atacada por mortos-vivos? Foi o que aconteceu com os moradores da cidade norte-americana de Lake Worth, que foram surpreendidos durante a madrugada por uma mensagem de emergência dos serviços estatais, que os avisava de "atividade extrema de mortos-vivos".

    SIC