sicnot

Perfil

Desporto

Piratas informáticos russos divulgam mais dados confidenciais de atletas

A Agência Mundial Antidopagem (AMA) informou na quarta-feira que um grupo de piratas informáticos russos, conhecido como "Fancy Bear" ou "Tsar Team", tornou público mais um lote de informações confidenciais de atletas.

À semelhança da divulgação de dados confidenciais ocorrida na terça-feira, que envolvia quatro atletas que competiram nos Jogos do Rio 2016, segundo a AMA, o grupo de 'hackers' deu agora a conhecer informações de 25 atletas oriundos de oito países.

Os dados incluem dez atletas dos Estados Unidos, cinco da Alemanha, cinco da Grã-Bretanha, um da República Checa, um da Dinamarca, um da Polónia, um da Roménia e um da Rússia, de acordo com a AMA.

"A AMA está muito consciente de que este ataque criminoso, que até à data expôs os dados pessoais de 29 atletas, será muito doloroso [para eles] e causa receios em todos os outros que participaram nos Jogos Olímpicos Rio 2016", disse o diretor geral da AMA, Olivier Niggli, citado em comunicado.

Após compilar dados, a AMA não tem dúvidas de que esses ataques em curso constituem uma forma de retaliação contra a agência e o sistema antidopagem mundial devido ao relatório McLaren, divulgado a 18 de julho, que revelou a existência de um esquema de 'doping' patrocinado por Moscovo, sublinhou Olivier Niggli.

O dirigente da AMA indicou ainda que pediram ao Governo russo que faça todos os possíveis para travar esses ataques informáticos procedentes da Rússia.

"Contínuos ataques informáticos procedentes da Rússia prejudicam gravemente o trabalho que está a ser levado a cabo para reconstruir um programa antidopagem compatível na Rússia", advertiu o mesmo responsável.

Na terça-feira, a AMA informou que o grupo de 'hackers' russo acedeu ilegalmente à base de dados do sistema de administração e gestão antidopagem (ADAMS) da agência, criado para seguir os controlos feitos aos atletas, através de uma conta do Comité Olímpico Internacional (COI), criado a propósito dos Jogos do Rio 2016.

O grupo de piratas informáticos "Fancy Bear" acedeu a informação de desportistas, incluindo a dados médicos confidenciais, tais como isenções por uso terapêutico de medicamentos nos Jogos do Rio 2016 autorizadas por federações internacionais e organizações nacionais antidopagem, de acordo com a AMA.

Lusa

  • Sismo de magnitude 4,0 provoca um morto em Nápoles

    Mundo

    Um sismo de magnitude 4,0 na escala de Richter atingiu esta segunda-feira a ilha de Ísquia no golfo de Nápoles, no mar Tirreno, no sul de Itália. De acordo com o jornal La Stampa uma mulher terá morrido e dois feridos estarão em perigo de vida.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.