sicnot

Perfil

Desporto

Portugal desce para sétimo lugar no ranking da FIFA

© Reuters

A seleção portuguesa de futebol, campeã europeia, desceu esta quinta-feira um lugar no ranking da FIFA. passando a ocupar a sétima posição, numa classificação que continua a ser liderada pela Argentina.

A equipa orientada pelo selecionador Fernando Santos, que se estreou na fase de qualificação para o Mundial 2018 com uma derrota na Suíça, por 2-0, foi uma das seleções ultrapassadas pelo Brasil, protagonista do maior salto entre os 10 primeiros colocados, ao subir do nono para o quarto posto.

A Argentina, vice-campeã mundial, continua no topo da lista, imediatamente à frente da Bélgica e da Alemanha, atual campeã do mundo, que ultrapassou na terceira posição a Colômbia, relegando a seleção sul-americana para o quarto lugar.

Tal como Portugal, também o Chile (sexto) e a França (oitava) foram superados pelo Brasil, enquanto o Uruguai e o País de Gales, nono e 10.º posicionados, respetivamente, entraram no top dez, por troca com a Espanha e a Itália.

Ranking da FIFA (15 setembro 2016)

1. (1) Argentina

2. (2) Bélgica

3. (4) Alemanha

4. (3) Colômbia

4. (9) Brasil

6. (5) Chile

7. (6) Portugal

8. (7) França

9. (12) Uruguai

10. (11) País de Gales

A Suíça é o mais bem classificado dos cinco adversários de Portugal no Grupo B da qualificação europeia para o Mundial 2018, tendo subido de 18.º para 16.º, à frente da Hungria (de 19.ª para 20.ª), Letónia (subiu 15 posições, para 95.ª), Ilhas Faroé (subiu de 135.º para 111.º) e Andorra (203.ª).

Entre os países lusófonos, Cabo Verde protagonizou uma queda acentuada, de 58.º para 72.º, imediatamente à frente da Guiné-Bissau (72.ª), ao contrário de Moçambique, que subiu de 98.º para 89.º, tendo Angola descido dois lugares, para 134.º, e São Tomé e Príncipe subido outros tantos, para 151.º.

  • O primeiro dia de Donald Trump na Casa Branca
    3:05
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.