sicnot

Perfil

Desporto

Brasileira Isabela Sousa sagra-se campeã mundial de bodyboard no Sintra Portugal Pro

A brasileira Isabela Sousa garantiu esta sexta-feira o quarto título mundial da sua carreira ao vencer a portuguesa Teresa Almeida nas meias finas do Sintra Portugal Pro de bodyboard, disputado até domingo, na Praia Grande, Sintra.

Mesmo que perca na final, Isabela Sousa já garantiu o título, pois já arrecadou os pontos suficientes para erguer troféu.

A brasileira, de 26 anos, beneficiou da eliminação da japonesa Sari Ohara (que se encontrava em 2º lugar), derrotada pela espanhola Alexandra Rinder nos quartos finais.

Na segunda meia-final, a portuguesa Joana Schenker bateu Rinder, campeã mundial em 2014 e 2015, e será a adversária de Isabela Sousa na final do Sintra Portugal Pro.

O Circuito Mundial de BodyBoard APB voltou a Portugal com cerca de 140 atletas de mais de 20 nacionalidades nas categorias Open, feminino, junior e na variante DropKnee e será disputado até domingo.

Lusa

  • Rui Vitória não espera facilidades frente ao Tondela
    1:34

    Desporto

    O líder do campeonato, o Benfica, recebe este domingo o último classificado, o Tondela. Na conferência de antevisão do encontro, Rui Vitória afirmou que não espera facilidades. O treinador do Benfica falou ainda de Sebastian Coates.

  • O primeiro dia de Donald Trump na Casa Branca
    3:05
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.