sicnot

Perfil

Desporto

Ronaldo e Bale falham treino do Real Madrid e Coentrão está de regresso

© Susana Vera / Reuters

O futebolista português Cristiano Ronaldo e o galês Gareth Bale, lesionado na anca, foram os grandes ausentes no regresso do Real Madrid aos treinos, após a vitória de quarta-feira frente ao Sporting (2-1).

Os dois jogadores foram titulares na estreia na Liga dos Campeões, num jogo em que estiveram a perder com os leões até aos 88 minutos, valendo ao Real Madrid os golos de Cristiano Ronaldo (89) e Morata (90+4).

Na primeira sessão de trabalho com vista à visita no domingo ao Espanyol, o técnico Zinedine Zidane não contou com Ronaldo, nem com Bale, o galês deverá mesmo falhar o jogo da quarta jornada da liga espanhola, por ter sofrido um golpe na anca frente ao Sporting.

Já Cristiano Ronaldo realizou, segundo informa o Real Madrid, trabalho no interior das instalações, depois de ter feito dois jogos na semana em que recuperou de uma lesão num joelho.

De regresso está Fábio Coentrão, que já treinou em pleno com o restante plantel e pode ser opção para o jogo do campeonato, no qual a equipa tentará estabelecer um recorde de 16 vitórias consecutivas na Liga e manter a liderança.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.