sicnot

Perfil

Desporto

Ecclestone admite abandonar a Fórmula 1

​Bernie Ecclestone afirmou domingo que poderá abandonar a Fórmula 1 devido a problemas com a Liberty Media, empresa do magnata norte-americano John Malone, que comprou recentemente os direitos do Campeonato do Mundo.

Em declarações à Sky Sports, o empresário britânico, de 85 anos, mostrou-se desagradado com algumas das decisões de Malone, sobretudo por ter nomeado Chase Carey como presidente, um norte-americano que liderava a produtora de filmes 21st Century Fox.

"Graças a Deus que não preciso do dinheiro, não preciso de um emprego e, se eu achar que as decisões que estão a ser tomadas não são as corretas, desapareço de certeza", afirmou Ecclestone.

Recentemente, o multimilionário norte-americano John Malone anunciou a aquisição dos direitos do Campeonato do Mundo de Fórmula 1 por oito mil milhões de dólares (cerca de sete mil milhões de euros).

Em comunicado distribuído pela Liberty Media, empresa do magnata norte-americano, foi esclarecido que Bernie Ecclestone, até agora o 'patrão' da Fórmula 1, se manterá vinculado à modalidade 'rainha' do desporto automóvel como diretor-executivo.

O Grande Prémio de Singapura foi o primeiro sob gerência norte-americana.

Lusa

  • As primeiras reações à morte de Chester Bennington

    Cultura

    Chester Bennington, vocalista da banda de metal alternativo Linkin Park, morreu esta quinta-feira em casa em Palos Verdes Estates, no estado da Califórnia, nos EUA. Várias celebridades já reagiram à morte do músico de 41 anos. Segundo o TMZ, o cantor da banda norte-americana suicidou-se.

  • O perfil do novo herói do surf português
    3:43
  • O. J. Simpson vai sair em liberdade condicional

    Mundo

    A antiga estrela de futebol americano O. J. Simpson vai sair em liberdade condicional, depois de ter cumprido nove anos de prisão num estabelecimento prisional do estado do Nevada, nos Estados Unidos.

  • Filho do leão Cecil também foi abatido por um caçador

    Mundo

    Xanda pode ter tido o mesmo fim que o seu pai, o leão Cecil, que em 2015 foi abatido por um caçador, no Zimbabué. Na altura, a morte de Cecil tomou proporções inéditas, chegando uma imagem do leão a ser projetada na fachada do Empire State Building. Agora, Xanda terá sido abatido a tiro por um caçador de troféus.