sicnot

Perfil

Desporto

Paris propõe-se gastar 145 M€ na organização dos Jogos Olímpicos de 2024

Paris vai gastar 145 milhões de euros para construir e renovar as infraestruturas necessárias para acolher os Jogos Olímpicos de 2024, anunciou e a candidatura francesa.

Na próxima semana, o Conselho de Paris deverá votar uma deliberação que autorize formalmente a Câmara de Paris a assinar as garantias financeiras requeridas pelo Comité Olímpico Internacional (COI) para que uma cidade possa acolher os Jogos Olímpicos.

"É uma etapa formal, mas, ao mesmo tempo, extremamente importante", salientou à AFP Jean-Francois Martins, adjunto do desporto da Câmara de Paris.

Paris tem previsto investir 30 milhões de euros na construção de uma segunda arena em Bercy e 21 milhões num centro aquático, a erguer junto do Stade de France, com a Aldeia Olímpica a estar orçada em quatro milhões.

O restante montante será alocado a renovações, com 25 milhões de euros reservados para os locais de treino, 12,5 para a piscina de Marville, em Seine Saint-Denis, no norte de Paris, e 6,5 para o estádio Pierre-de-Coubertin.

A capital francesa concorre com Roma, Budapeste e Los Angeles pela organização dos Jogos Olímpicos de 2024. A votação final vai acontecer em setembro de 2017, em Lima.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.