sicnot

Perfil

Desporto

Touré só volta a jogar no City depois de empresário pedir desculpa

© Reuters Staff / Reuters

O técnico do Manchester City, o espanhol Pep Guardiola, afirmou esta terça-feira que o futebolista costa-marfinense Yaya Touré não volta a atuar pelos citizens enquanto o seu empresário não pedir desculpa ao clube.

"Até que Dmitri Seluk tenha a coragem de falar comigo ou pedir desculpas públicas primeiro ao Manchester City, depois aos colegas de equipa de Touré e a mim, o jogador não voltará a entrar nas minhas opções. Não aceito que qualquer empresário faça declarações públicas só porque o seu jogador não joga", afirmou Pep Guardiola.

O treinador do Manchester City falava na conferência de imprensa de antevisão do duelo de quarta-feira com o Swansea City, da terceira eliminatória da Taça da Liga inglesa.

Em causa, estão as recentes declarações do empresário Dmitri Seluk, que se "atirou" a Guardiola por ter deixado Touré de fora dos jogadores inscritos na Liga dos Campeões.

No início de setembro, Seluk acusou o treinador espanhol de estar a "humilhar" o médio de 33 anos, que termina contrato com o Manchester City no final da temporada. Mais recentemente, lembrou os problemas que Guardiola teve com o sueco Zlatan Ibrahimovic enquanto comandava o FC Barcelona.

"Quando pedir desculpa, Yaya Touré fará parte do plantel e terá possibilidade de jogar", acrescentou Guardiola.

Touré anunciou esta terça-feira que vai abandonar a seleção da Costa do Marfim, depois de 113 internacionalizações.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47