sicnot

Perfil

Desporto

Andre Gray suspenso por comentários homofóbicos feitos há quatro anos

© Reuters Staff / Reuters

Andre Gray, jogador do Burnley, da Premier League, foi suspenso pela federação inglesa de futebol (FA) por quatro jogos, por causa de comentários homofóbicos, racistas e sexistas feitos no twitter, em 2012.

Em comunicado, a FA confirma a suspensão ao jogador de 25 anos, apesar das desculpas públicas que apresentou quando as mensagens foram tornadas públicas.

Na mesma semana em que marcou pela primeira vez na Premier League, no início de 2012, Gray twitou uma série de seis mensagens consideradas abusivas e insultuosas, envolvendo "género", "orientação sexual", "cor" e "raça" de forma pejorativa, além de se referirem explicitamente a pessoas (Whitney Houston e Jessica Ennis).

Gray aceitou que três dessas mensagens violavam as regras de conduta da FA, mas contestou as outras três. No entanto, uma comissão independente ouvida sobre o caso considerou que todas as seis violavam as regras.

O jogador foi também condenado a pagar uma multa de 25 mil libras, advertido sobre o seu comportamento futuro e obrigado a frequentar um curso de comportamento da FA.

Lusa

  • Incêndios causaram 76 feridos no espaço de uma semana
    0:34

    País

    No espaço de uma semana, 76 pessoas ficaram feridas, incluindo seis com gravidade, durante os incêndios florestais. Na conferência de imprensa desta tarde, a Proteção Civil explicou que há cinco planos municipais de emergência ativos por causa das chamas.

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.