sicnot

Perfil

Desporto

Bolt recusa futebol americano, mas pisca olho ao Manchester United

​O 'homem mais rápido do mundo', o jamaicano Usain Bolt, revelou hoje que jamais experimentará o futebol americano, assumindo que prescinde de "desportos de contacto".

"Há alguns anos que vejo os jogos da NFL (Liga Profissional de Futebol Norte-Americano), mas não fui verdadeiramente feito para desportos de contacto", justificou o triplo campeão olímpico e recordista mundial dos 100 (9,58) e 200 (19,19) metros.

As equipas da NFL interessadas na sua velocidade podem guardar o dinheiro, pois os planos do atleta de 30 anos não passam pela modalidade.

"Poderia apanhar as bolas lançadas de longe, mas continuaria a correr, se é que me entendem. Já vi no que podem resultar os choques", acrescentou, durante uma digressão pelos Estados Unidos.

O antigo treinador da NFL, Tony Dungy, disse que Usain Bolt tem tudo para ser um excelente jogador de futebol americano, especialmente na posição de recetor.

"Não sei se ele iria sobreviver, mas isso iria assustar muita gente. É tão explosivo e rápido, seria divertido vê-lo num campo de futebol", confessou o técnico, duas vezes vencedor do 'Super Bowl'.

Se ao futebol americano diz claramente que não, ao futebol popularizado em todo o m,undo seria diferente, pois assume que gostaria de fazer uma experiência no 'seu' Manchester United.

"Se me chamassem, iria logo, pois é algo que ainda quero fazer. Jogar futebol, principalmente no Manchester United", seu clube de eleição, orientado por José Mourinho.

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • FBI investiga possível campanha de espiões russos contra Hillary
    0:57

    Mundo

    A suspeita de ligação entre a equipa de Donald Trump e operacionais russos está a aumentar. A CNN diz que a equipa do Presidente do Estados Unidos da América se coordenou com os russos para atingir Hillary Clinton. O FBI está a investigar registos telefónicos, de viagens, relatórios e transações para offshores.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa para receber dois beijos. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.