sicnot

Perfil

Desporto

Falcao teve alta hospitalar após passar uma noite em observação

SEBASTIEN NOGIER

O colombiano Radamel Falcao deixou na quinta-feira o hospital em Monte Carlo onde tinha passado a noite anterior em observação, devido a uma concussão cerebral sofrida no jogo de quarta-feira, com o Nice, do campeonato francês de futebol.

Apesar de os exames médicos não terem revelado qualquer lesão grave, o protocolo médico determinou que o antigo avançado do FC Porto se mantivesse em observação, em consequência do choque violento com o guarda-redes do Nice, que venceu o encontro da sexta jornada da prova por 4-0.

O treinador do Mónaco, o português Leonardo Jardim, lamentou a lesão do colombiano, de 30 anos, resultando do que qualificou de "entrada própria de um jogo de râguebi", manifestando-se surpreendido por o árbitro ter assinalado falta contra a equipa monegasca.

Com Ricardo Pereira no 'onze' inicial, o Nice goleou o Mónaco, por 4-0, e isolou-se na liderança do campeonato, retirando o comando à equipa do principado, pela qual João Moutinho e Bernardo Silva alinharam de início.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras