sicnot

Perfil

Desporto

Teresa Bonvalot promete o seu melhor surf no Cascais Women's Pro

Teresa Bonvalot, a única portuguesa no Cascais Women's Pro, prometeu esta sexta-feira oferecer o seu melhor surf na etapa cascalense do circuito mundial feminino, onde a americana Courtney Conlogue deseja voltar a triunfar.

"O meu objetivo é dar o meu melhor. Um bom resultado é entrar no mar, ter oportunidade de competir com as melhores surfistas do mundo e já fico com um sorriso na cara", começou por dizer a portuguesa à margem da conferência de imprensa de apresentação da prova.

A surfista, de 16 anos, que beneficiou de um 'wild-card', acredita que estarão boas ondas nas praias do Guincho e de Carcavelos, salientando a vontade de entrar no 'ranking' mundial brevemente.

"Espero boas ondas numa etapa do circuito mundial, onde futuramente quero estar e tenho estado a trabalhar para isso", confessou.

Já a atual número dois da hierarquia mundial e campeã em título da prova lusa, a norte-americana Courtney Conlogue, elogiou a etapa portuguesa, mostrando, novamente, vontade em levar o triunfo para casa.

"Eu adoro vir aqui a Portugal e este evento é espetacular. Eu adoraria ganhar e vou tentar ganhar claro. Só penso repetir o resultado do ano passado. Não tenho nada a perder, vou olhar para o mar e ver o que acontece. Não sinto pressão", afirmou.

Por outro lado, a número um mundial Tyler Wright afirmou estar preparada e motivada, lembrando, no entanto, que o objetivo passa por pensar numa etapa de cada vez.

"Estou confortável comigo mesmo. Eu adoro Portugal e as pessoas são muitos simpáticas comigo. Tenho boas sensações, as ondas são boas e as condições também. O objetivo é ir para a passo até à final", explicou.

O período de espera da prova cascalense decorre entre sábado e 02 de setembro, nas praias do Guincho ou de Carcavelos.

Lusa

  • Portugueses mais perto de conquistar títulos no campeonato mundial de surf

    Desporto

    A Seleção Nacional de Surf está mais perto de conquistar títulos no campeonato mundial da modalidade. Depois do terceiro dia de competição, as esperanças lusas continuam intactas. Teresa Bonvalot conquistou o primeiro lugar e Carol Henrique o segundo nas respetivas categorias. Jâcome Correia venceu a ronda de repescagem e, por isso, vai continuar em prova.

  • Teresa Bonvalot vence o Júnior Pró Espinho

    Desporto

    Teresa Bonvalot venceu o Júnior Pró Espinho, a terceira etapa europeia do circuito mundial de surf júnior da World Surf League. A surfista portuguesa bateu na final Ariane Ochoa, do País Basco, e assumiu a liderança do ranking europeu. Teresa Bonvalot já tinha garantido o primeiro lugar na etapa da Costa da Caparica, realizada em março.

  • Proteção Civil desmobiliza meios em Setúbal

    País

    A Proteção Civil vai começar a desmobilizar, hoje à tarde, meios de combate ao incêndio que deflagrou na terça-feira em Setúbal e que já está em fase de rescaldo, disse à agência Lusa o vereador da Proteção Civil Municipal.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • Portugal condenado por decisão "discriminatória e preconceituosa"
    1:19

    País

    Portugal voltou a ser condenado pelo Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, desta vez por causa de uma decisão discriminatória e preconceituosa. Trata-se do caso da mulher a quem o Supremo Tribunal Administrativo baixou o valor de uma indemnização por negligência médica. Entre os vários argumentos usados, os juízes portugueses consideraram que a sexualidade é menos importante quando se tem 50 anos e dois filhos.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26

    País

    O candidato do PSD à Câmara Municipal de Loures, André Ventura, foi entrevistado esta terça-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. Em análise, a polémica em torno das declarações do candidato sobre a comunidade cigana.

    Entrevista SIC Notícias

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.