sicnot

Perfil

Desporto

Zidane substituiu Ronaldo para o poupar para visita a Dortmund

© Sergio Perez / Reuters

O treinador do Real Madrid, Zinedine Zidane, justificou este sábado a substituição de Cristiano Ronaldo com a vontade de dar descanso ao português, tendo em vista ao Borussia Dortmund, na terça-feira, em jogo da Liga dos Campeões de futebol.

Zidane trocou Cristiano Ronaldo por Lucas Vázquez, aos 72 minutos, quando a formação madridista vencia por 2-1, numa decisão que aparentemente não agradou ao avançado português.

"Temos um jogo na terça-feira e pensei que era altura para o tirar. Nada mais. Ele quer jogar sempre e estar sempre em campo, mas tenho de pensar no jogador, que tinha de descansar e pensar em terça-feira", frisou Zidane.

Aos 85, o argentino Sergio Araújo viria a obter o golo do empate, o segundo do Real Madrid, depois da igualdade 1-1 na receção ao Villarreal, na quarta-feira, e que deixa a formação da capital com a liderança da prova presa por apenas um ponto sobre o bicampeão FC Barcelona.

Na terça-feira, Real Madrid e Borussia Dortmund, que dividem a liderança do Grupo F da Liga dos Campeões defrontam-se na Alemanha, enquanto Sporting e Légia Varsóvia lutam pelos primeiros pontos em Lisboa.

Zidane reconheceu que faltou "um pouco de concentração no final", quando o Real Madrid tinha o resultado "controlado", elogiando "o muito bom jogo dos seus jogadores, que praticaram bom futebol desde o primeiro ao último minuto".

Reconhecendo que o futebol "às vezes é cruel", o francês disse "não ter dúvida nenhuma" que o Real Madrid vai continuar no topo da classificação a jogar assim.

Lusa

  • Braga perde com Shakhtar e fica fora dos 16 avos de final da Liga Europa
    3:16
  • Ronaldo não está preocupado com repercussões de eventual fuga fiscal
    1:30

    Football Leaks

    Cristiano Ronaldo diz que quem não deve não teme. O avançado português não se mostra preocupado com as notícias que revelam que o jogador não terá declarado os rendimentos da publicidade ao fisco espanhol. Fontes do Ministério das Finanças do país vizinho confirmaram ao jornal El Mundo que o português está a ser investigado há ano e meio.

  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalam-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.