sicnot

Perfil

Desporto

Futebolista Serge Aurier já recorreu da sentença a dois meses de prisão

O futebolista costa-marfinense Serge Aurier, condenado a dois meses de prisão efetiva por agredir um polícia, recorreu da sentença, anunciou esta segunda-feira o seu clube, o Paris Saint-Germain.

"O clube tomou conhecimento da sua condenação. Foi apresentado um recurso à saída da audiência, pelo advogado do jogador", indicou o PSG em comunicado, referindo que Aurier "tem direito à presunção inocência até à decisão no Tribunal de Apelo".

A condenação desta segunda-feira não implicou um mandado de detenção, razão pela qual o lateral direito pode jogar pela equipa francesa, nomeadamente na quarta-feira na visita aos búlgaros do Ludogorets, na Liga dos Campeões.

Em maio, o jogador, de 23 anos, envolveu-se num conflito com um polícia, à saída de uma discoteca no centro de Paris.

Os agentes afirmaram que, quando o intercetaram, Aurier recusou-se a parar o carro que conduzia e quando foi obrigado a sair do veículo foi violento, atacando um deles com o cotovelo. O futebolista confirmou que houve um conflito com um dos agentes, mas sustentou que foi atacado em primeiro lugar.

Além da pena de prisão, o Tribunal de Paris condenou ainda o internacional do Costa do Marfim a pagar 600 euros por perdas e danos e 1.500 euros de custas judiciais.

Lusa

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalam-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.