sicnot

Perfil

Desporto

Serge Aurier condenado a dois meses de prisão por agredir polícia

Reuters

O futebolista Serge Aurier, do Paris Saint-Germain, foi esta segunda-feira condenado a dois meses de prisão por agredir um polícia, uma decisão da qual o advogado do jogador admitiu recorrer para evitar prisão imediata.

Em maio, o lateral esquerdo, de 23 anos, envolveu-se num conflito com um polícia, à saída de uma discoteca no centro de Paris.

Os agentes afirmaram que, quando o interceptaram, o jogador recusou-se a parar o carro que conduzia e quando foi obrigado a sair do veículo foi violento, atacando um deles com o cotovelo. Aurier confirmou que houve um conflito com um dos agentes, mas que foi atacado em primeiro lugar.

Além da +pena de prisão, o Tribunal de Paris condenou ainda o internacional do Costa do Marfim a pagar 600 euros por perdas e danos e 1.500 euros de custas judiciais.

No entanto, o tribunal não impôs qualquer ordem de prisão imediata permitindo que Aurier permaneça em liberdade se apresentar recurso, facto que o advogado do jogador confirmou.

Desta forma, o defesa poderá jogar pelo PSG, na partida de quarta- feira, contra o Ludogorets, na Bulgária, a contar para a fase de grupos da Liga dos Campeões.

  • Tragédia de Vila Nova da Rainha foi há uma semana
    7:18
  • Escutas da Operação Marquês "não podem servir de prova"
    1:36

    Operação Marquês

    As defesas de José Sócrates e de Ricardo Salgado queixam-se que as escutas do processo Marquês estão infetadas por um vírus informático. Os advogados dizem que tal como estão as escutas não podem servir de prova. No entanto, o Ministério Público diz que estão reunidas as condições para começar a contar o prazo para a abertura de instrução.

    Luís Garriapa

  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Admirável mundo novo
    16:17